Ingrid Gleize: “Criei a #OnduladaComOrgulho como uma libertação dos padrões”

A ondulada ruiva que você respeita!

A youtuber Ingrid Gleize, criadora da hashtag #OnduladaComOrgulho, deu uma entrevista para All Things Hair muito bacana sobre os cuidados com esse tipo de textura. Ela entende sobre cabelos com ondas e por isso já atraiu mais de 100 mil inscritos no seu canal no YouTube. A sonhadora good vibes, como ela mesma se auto-rotula, é apaixonada por gatos, fofurices, moda, beleza, papelaria, comidinhas veganas e muito mais. Saiba outras curiosidades dessa ruiva ondulada com o nosso bate-papo superfofo. Boa leitura!

All Things Hair entrevista Ingrid Gleize

Ingrid Gleize
Foto: Reprodução/Instagram @ingridgleize

All Things Hair: Como era a relação com o seu cabelo quando era criança, durante a adolescência e atualmente?

Ingrid Gleize: Quando eu era criança não entendia nada sobre o meu cabelo. Só usava ele preso ou alisado com ferro de passar roupa (não façam isso em casa). Durante a adolescência eu aceitei que ele era “assim mesmo” e não me importava muito em cuidar dele, só deixava solto e funcionou. As pessoas riam dele e eu não entendia o porquê. Eu tentei alisar algumas vezes mas não funcionou. De 2016 pra cá, quando as marcas começaram a investir em produtos para cachos e, consequentemente, para ondas, minha cabeça fez um boom. Aí eu comecei a testar produtos que finalmente trouxeram resultados para o meu cabelo, principalmente seguindo as dicas das youtubers que acompanhava na época. De lá pra cá foi só amor!

ATH: Qual a cor natural do seu cabelo? Quando optou por colorir? E por que?

Ingrid Gleize: Minha cor natural é castanho escuro, quase preto. Em 2014, eu já não me identificava mais com ele. Comecei indo para o castanho e vi que ainda não era o que eu buscava. Depois disso, decidi começar a saga ruiva em 2015, testando várias tintas de farmácia até atingir o tom desejado.

Ingrid Gleize
Foto: Reprodução/Instagram @ingridgleize

ATH: Já teve quais estilos de cabelo e colorações? Quais?

Ingrid Gleize: Ano passado cortei long bob e foi o corte mais ousado que fiz! (risos). Eu já tive castanho, ombré hair, ruivo alaranjado e agora esse tom mais cobre.

ATH: Quais os cuidados você tem com seu ondulado? Desde a lavagem até a finalização. Afinal, você tem o cabelo ondulado ruivo, mas super-hidratado!

Ingrid Gleize: Costumo usar shampoo sem sulfato, máscara (hidratação, nutrição ou reconstrução) e condicionador em todas as lavagens. Pós-banho: óleo pra diminuir o frizz e creme de pentear. Amasso de baixo para cima e seco com uma camisa de algodão — outro truque pra diminuir o frizz.

ATH: Quando e por que decidiu fazer um canal no YouTube e site sobre beleza?

Ingrid Gleize: Em 2012, quando terminei a escola, pensei em compartilhar meus truques na internet porque eu já era conhecida assim na vida real. A partir daí, comecei com a estrategia “faça você mesma” e outros assuntos. Como passei por mudanças, fui compartilhando e o pessoal se identificou. Aquela coisa de crescer junto, sabe?

Ingrid Gleize
Foto: Reprodução/Instagram @ingridgleize

ATH: Quais penteados você adora fazer nos fios?

Ingrid Gleize: Aqui no Rio de Janeiro faz muito calor, então os que eu mais uso são rabo de cavalo e coque.

ATH: Você criou a #OnduladaComOrgulho. Conta um pouco sobre isso!

Ingrid Gleize: Sim! Eu estava cansada de ver as onduladas comentando coisas nos posts de cacheadas ou lisas, como: “pena que no meu cabelo nada dá certo, ele é indefinido”, “liso esquisito” e até ” tem umas ondas idiotas”. Foi aí que pensei: “essas garotas muito provavelmente têm o cabelo dos sonhos delas e não sabem. Só faltam os cuidados certos!”.

Depois disso eu criei a hashtag #OnduladaComOrgulho como uma libertação dos padrões. Eu queria que pessoas reais compartilhassem dicas do que deu certo ou não e as transformações do antes e depois de se descobrirem como onduladas. Principalmente pela autoestima, né? Muitas mulheres que não gostavam de tirar foto com o cabelo natural hoje conseguem se sentir poderosas. É um orgulho muito grande!

Ingrid Gleize
Foto: Reprodução/Instagram @ingridgleize

ATH: Você tem uma relação segura com sua imagem. Foi sempre assim?

Ingrid Gleize: Não mesmo! Pra falar a verdade, eu não sou 100% do tempo feliz comigo mesma até hoje. Mas é óbvio que houve uma evolução sem tamanho e meu cabelo ruivo e ondulado tem grande parcela de culpa nisso. Se olhar no espelho e se sentir feliz pelo que vê não tem preço. Essa sou eu e não importa o que pensem!

ATH: E o que pode dizer para as meninas onduladas que querem assumir as ondas, mas tem medo?

Ingrid Gleize: Geralmente esse medo surge por conta da pressão da sociedade sobre precisar ser “perfeito”. E ainda por tudo que essa pessoa ouviu ao longo da vida de ruim a respeito do próprio cabelo. É necessário, realmente, muita coragem pra enfrentar tudo e todos. Mas pra quem tá passando por isso eu deixo a seguinte reflexão: ” é mais assustador ignorar o que as outras pessoas pensam ou ignorar como você se sente? O que você acredita? Quem você é?”.

Se eu pudesse deixar aqui um conselho, seria: “todos os outros já existem, então seja você! Essa ondulada maravilhosa que veio pra destruir os padrões da sociedade. Vai e arrasa! Mostra que suas ondas representam a mulher poderosa que você é e estava escondida esse tempo todo. Quando as pessoas virem o quanto você se sente confiante desse jeito, então vão parar de perturbar. E se não pararem, aí é uma questão dela própria, afinal, você não fez nada além de ser maravilhosa por aí”.

Sugestões de produtos por All Things HairShampoo Dove Ultra Cachos, Condicionador Dove Ultra Cachos e Creme Para Pentear TRESemmé Cachos Perfeitos.