Relaxamento capilar: conheça os principais riscos

O relaxamento capilar é um procedimento muito comum para quem quer cachos mais abertos, mas é preciso de atenção na hora de usar a química nos fios já que ela pode causar problemas se não for feita da maneira certa.

O relaxamento capilar é um processo químico recomendado para quem deseja diminuir o volume dos fios, geralmente cacheados, crespos ou afros. “Essa técnica é capaz de reduzir o volume em 90% ou até alisar totalmente, dependendo da fibra capilar”, afirma Arthur Tavares, cabeleireiro do salão Zion Cabelo & Estética, em São Paulo.

Mas, como toda forma de procedimento químico, pode trazer muitos danos não apenas para os cabelos, mas também para a saúde. Por isso, fazemos alguns alertas, abaixo.

 

Para começar a entender alguns dos principais riscos do relaxamento capilar é preciso saber como ele age nos cabelos. “Composto por substâncias como carbonato de guanidina, tioglicolato de amônia e hidróxido de sódio, o relaxamento modula as pontes que mantêm a estrutura dos fios, chamadas pontes dissulfeto. Dessa maneira, o cabelo passa a ter um formato mais liso”, explica o dermatologista tricologista Adriano Almeida, diretor da Sociedade Brasileira do Cabelo.

Perigos do relaxamento capilar caseiro

Na prática, isso significa que o cabelo crespo ou cacheado vai relaxar e ficar com o formato do fio mais aberto. “É um excelente tratamento se feito com tranquilidade e delicadeza, mas o profissional deve tomar cuidado com o tempo de ação”, avisa Arthur. E o primeiro dos problemas começa aí:

1. Tempo de ação

Um dos erros mais recorrentes em procedimentos desse tipo é querer uma mudança radical logo na primeira aplicação, independente da textura da fibra capilar.

Para isso, muitas vezes deixa-se o produto agir mais do que o tempo médio recomendado, de 20 minutos e isso pode fazer o relaxamento capilar estragar o cabelo. “Nesses casos, pode ocorrer a quebra do fio, parcial e até total”, alerta o cabeleireiro. O resultado é não só cabelos com mais frizz, mas a própria (e tão temida) queda de cabelos ou mesmo o corte químico.

É por essas e por outras que o profissional defende com unhas e dentes o teste da mecha, que verifica as agressões das substâncias químicas aos fios.

2. Alergias

Alergia é outro grande risco do relaxamento capilar. “Seus componentes podem causar a chamada dermatite de contato, que provoca sintomas como coceira, descamação, irritação, vermelhidão ou inflamação na pele e no couro cabeludo”, esclarece o dermatologista Adriano Almeida. Por isso, o teste do produto na pele, feito 24 horas antes do relaxamento, é um recurso essencial para evitar esse tipo de problema.

3. Relaxamento capilar caseiro

O processo de relaxamento capilar se torna ainda mais agressivo quando é realizado de forma caseira, sem a supervisão de um profissional. Além de o teste da mecha não ser aplicado, fora do salão não há uma avaliação do estado real do cabelo. “Ele deve ser feito somente em pessoas com cabelos saudáveis”, afirma Adriano.

4. Misturar químicas diferentes

O hairstylist Arthur Tavares complementa: “o relaxamento não é recomendado em quem já possui outros tipos de tratamento químico diferente dele, por exemplo”.

Quando se trata de cabelo quimicamente tratado, a opinião de um cabeleireiro de confiança é mais do que fundamental: só ele saberá avaliar se seus fios são fortes o suficiente para aguentarem mais uma química, além de usar os produtos certos com a dosagem exata para seu comprimento e textura de cabelo.

Grávidas x relaxamento: afinal, elas podem relaxar os cabelos?

Essa é uma dúvida bastante recorrente quando o assunto é relaxamento capilar. Aqui, a verdade é que o risco à saúde é imenso, tanto para a futura mamãe quanto para o bebê.

Todo procedimento químico é extremamente desaconselhado para gestantes, especialmente durante os três primeiros meses de gestação.

Sugestão de produtos

Cabelos com química precisam de tratamento mais que especial para manter a saúde. A gente começa na hora de lavar os fios, com shampoo e condicionador Dove Regeneração Extrema.

 

Produtos mais potentes também são essenciais na rotina de cuidados. Nossa dica é investir na Máscara Pré-shampoo TRESemmé TRESplex Regeneração e na Máscara de Tratamento Nexxus Keraphix.

 

 

Em alta

Inspire-se

Inscreva-se na nossa newsletter e receba dicas exclusivas para cabelos incríveis