A volta do boné: truques para usar o acessório de moda

Saiba como adotar a tendência forte do verão, que protege o cabelo e levanta o visual.  

A volta do boné como acessório da moda é dada como certa, graças ao que se vê em editoriais de moda e também nas ruas das cidades mais fashionistas do mundo.

Se quiser adotar, é bom saber que ele, além de servir como adorno, o boné também é capaz de proteger o cabelo e pele contra o sol e o vento. Nada mal. Porém, como nem tudo é vantagem nessa vida, ele também pode gerar problemas no couro cabeludo, dependendo de como for usado.

Como aproveitar a volta do boné

Bonés têm a ver, preferencialmente, com looks diurnos. Mas, em situações informais e se for parte do seu estilo, ele também cai bem à noite. Depende sempre do seu gosto. Usar o boné com cabelo solto é o jeito mais fácil e sem erro de aderir ao acessório. Mas não precisa ser o único.

Com duas tranças simples e fios das laterais do cabelo displicentemente soltos, o look fica um pouco mais elaborado, mas tão leve quanto com o cabelo solto. A identificação do acessório com a juventude é imediata. E as duas tranças trazem um certo romantismo e reforçam o frescor do visual.

A trança lateral, também propositalmente desalinhada, é outro penteado que forma dupla perfeita com o boné. O mesmo serve para o rabo de lado. Já o rabo alto, passando pelo buraco da parte de trás do acessório, deixa você com cara de quem está indo para o parque correr. E pode ser melhor reservar esse estilo para o momento da atividade física.

Mulher com traços orientais adere à volta do boné, que é tendência
Acessório retorna e é apostaqpara o verão 2016/2017. (foto: Dvora)

Boné: mocinho ou vilão?

Ele empresta informação de moda ao visual, protege e a pele e o cabelo do sol e do vento. Não existe erro, então, ao aderir à tendência, certo? Errado. Há um ponto a ser observado, para o bem da saúde do seu cabelo: boné e cabelos molhados ou úmidos não fazem um bom par.

Por mais que seja tentador colocar o boné na cabeça, depois de sair do mar ou da piscina, deixar o cabelo úmido abafado pelo acessório torna o couro cabeludo um ambiente propício para a proliferação de fungos. Isso pode acarretar alergias, com coceira ou descamação, e até queda de cabelo.

Saiba mais sobre a tendência

Em ano de Olimpíadas, como este é comum o vestuário esportivo chamar a atenção e criar desejo entre o público. Essa é uma das explicações para o boné, que andava sumido desde o começo dos anos 2000, ter retornado às cabeças, no dia a dia, nas mais diversas situações, bem longe das quadras esportivas.

O acessório é marca dos esportes urbanos, como o skate, mas também compõe uniformes mais clássicos, como os dos jogadores de golfe. Entre ídolos da música, é peça certa no vestuário de ídolos do rap. É a partir de estrelas do pop e do esporte foi que a peça, usada originalmente por militares, ganhou o grande público.

Na última vez em que esteve em alta, no início dos anos 2000, o boné não se limitou apenas ao dia  — que é sua vocação natural –, mas também ganhou a noite, inclusive pistas de boates e outros ambientes fechados. Ainda não se sabe se, desta vez, o acessório será tão versátil. Mas é certo que o objetivo, ao usar um boné, será não apenas para proteger o cabelo.

Sugestão de produtos: Shampoo Dove Reconstrução De Pontas Duplas, que, como o nome diz, ajuda a prevenir as pontas duplas,  Condicionador Seda Hidratação Antinós, um auxílio para manter os fios saudáveis, e Óleo Nexxus Oil Infinite, um reforço contra o frizz.