Mulheres com cabelo ruivo natural e tingido contam como cuidam dos fios

Amanda Miquelino | 06 setembro 2016
×

Tem pessoas que nascem com o cabelo ruivo. E outras que se tornam ruivas. Conheça as histórias de duas meninas diferentes que possuem a cor de cabelo em comum.  

Os ruivos representam entre 1% e 2% da população mundial (entre 70 milhões a 140 milhões de pessoas). Trata-se de uma mutação genética, promovida pelo gene recessivo. Dá para perceber como é difícil nascer uma pessoa com cabelo ruivo, não é mesmo? Mas com a indústria dos cosméticos, ficou mais fácil ter os desejáveis fios vermelhos. Por isso, fomos atrás de duas mulheres com a cor de cabelo em comum; só que uma nasceu com cabelo ruivo e a outra optou por pintá-lo. Confira os cuidados que cada uma tem com os fios.

Cabelo ruivo celebrado pelo mundo

Como o número de ruivos é pequeno, nos últimos anos começaram a aparecer encontros pelo mundo para reuni-los. O maior deles registrado foi em setembro de 2013, na Holanda, com mais de 1,6 mil pessoas ruivas.

Mais de 5 mil pessoas participam desses encontros em mais de 80 países. Eles geralmente acontecem no dia 7 de setembro, no Dia Internacional dos Ruivos.

Cuidados com o ruivo natural

Se o cabelo ruivo natural é raríssimo, ver pessoas com os cabelos tingidos com diferentes tons de vermelho não é. Cada vez mais as mulheres adotam essa cor. Porém, com os dois tipos de cabelos, alguns cuidados precisam ser seguidos.

O ruivo natural, com o passar dos anos, pode mudar de tom — para mais claro ou mais escuro. A explicação para isso é que os raios solares e outros fatores ambientais podem modificam a cor do cabelo. Até mesmo os maus hábitos podem alterar a coloração dos fios, tornando-a mais ou menos intensa.

Ruiva natural, a publicitária Juliana Muncinelli conta que lava o cabelo com shampoo e condicionador com fórmulas leves e faz hidratação com máscaras hidrantes. Sua única restrição é não usar nenhum produto que pese seus fios, já que eles são finos e oleosos.

O cabelo de Juliana tem umas nuances de loiro, mas ainda é considerado ruivo. “Por ser fininho, clareia muito fácil”, explica.

Cuidados com o ruivo tingido

Antes de colorir o cabelo, o ideal é que o estado dele esteja saudável. Então, capriche nas hidratações e nas reconstruções. Além disso, não lave o cabelo por dois dias antes de pintar. A oleosidade natural ajuda a protege-lo. E não se esqueça de fazer o teste da mecha para evitar qualquer reação alérgica.

Depois de fazer a coloração, os fios precisam de cuidados especiais. Procure usar linhas de produtos específicos para cabelos coloridos. Outra dica é usar um shampoo tonalizante pelo menos uma vez por semana. Evite água quente na hora da lavagem e se puder deixar os aparelhos térmicos de lado, isso também pode ajudar. Esses cuidados vão deixar seus fios com a cor mais viva por mais tempo.

A blogueira Juliana Romani é ruiva há 6 anos. Nesse tempo, ela já teve várias variações da mesma cor. “Já tive vermelhos mais fortes, ombré hair com as pontas vermelhas claras e agora eu estou com o vermelho cobre”, conta.

Ela hidrata os fios com óleos, máscaras e leave-in. “Eu sempre tento usar produtos que sejam específicos para cabelos danificados ou quimicamente tratados. E tento evitar ao máximo o secador e a chapinha”, revela.

Dicas de produtos

O Creme De Tratamento TRESemmé Expert Detox Capilar é seguro para cabelos tingidos, já que ajuda a cuidar das cutículas enfraquecidas e danificadas. O Dove Pure Care Dry Oil possui altas propriedades nutritivas, que penetram profundamente no interior dos fios e nutre intensamente. O Creme Leave-in Nexxus Emergencée é um tratamento rico para cabelos danificados que recupera o cabelo das agressões externas e cria uma barreira protetora. Fica a dica!