Fazer permanente afro no cabelo pode ser a solução para os cachos

Amanda Miquelino | 12 março 2016

Saiba como fazer permanente afro no cabelo e os cuidados a tomar antes, durante e depois de se submeter a ele.

Fazer permanente afro no cabelo pode ser a saída para quem está cansada dos fios rebeldes e cachos sem forma. O método recomendado para quem tem cabelo sem nenhum tipo de ondulação é agressivo e demorado, por isso alguns cuidados devem ser tomados.

A primeira coisa a fazer é procurar um profissional especializado em cabelos crespos para que ele possa avaliar se o tratamento é indicado para os seus fios. Lembre-se que não é porque um processo está na moda e deu certo no cabelo da sua amiga, que também é indicado para você.

Quem pode fazer permanente afro no cabelo

Como o próprio nome diz, o permanente afro é adequado apenas para o cabelo afro. No entanto, nem todo cabelo afro deve receber essa química.

Se o fio é frisado, encaracolado ou tem cachos definidos, não há necessidade de fazer permanente afro no cabelo. Como o maior benefício do permanente afro é modelar o cacho, o resultado pode não aparecer nesses tipos de cabelo.

O produto utilizado no processo é a base de amônia, então cabelos agredidos com tintura, alisamento ou qualquer outro tipo de química não podem receber o tratamento. Quem não seguir essa regra e preferir arriscar pode ter uma surpresa bastante desagradável como a quebra química dos fios.

Grávidas e mulheres que estão amamentando fazem parte do grupo que está terminantemente proibido de realizar o procedimento. Na dúvida, consulte um médico.

Pequenos ou grandes cachos?

O principal objetivo do tratamento é modular cachos, conseguindo um visual leve, versátil e natural. E a única diferença entre as adaptadas do método é o tamanho do cacho. Dependendo de como a mecha é enrolada nos bigudinhos – utensílio usado para dar forma ao cacho – durante o processo, os cachos podem ficar pequenos, médios ou grandes. Para saber qual é a melhor opção para seu formato de rosto, conversar com o especialista é fundamental.

Antes de tomar a decisão de fazer permanente afro no cabelo, vale mais um alerta. Lembra que os fios precisam estar virgens e saudáveis antes da técnica ser aplicada? Então, mesmo depois, o cabelo não pode passar por novos processos químicos como relaxamento, progressiva ou tintura.

Se você tem cabelos brancos e quer escondê-los só tonalizante é permitido. Ainda assim, deixe o produto agir no máximo 15 minutos. Por isso, pense bem antes de fazer o procedimento.

Dicas

  • O cabelo deve estar virgem e muito hidratado;
  • Antes de se submeter ao permanente afro, faça hidratação durante quatro semanas consecutivas no salão de beleza;
  • Na última sessão de hidratação, exija que o profissional faça um teste para checar se seu cabelo suporta a química;
  • Aposte apenas na hidratação profissional. Tratamentos como a reconstrução com queratina ou similares podem enrijecer o fio e aumentar a chance de quebra durante o processo;
  • Com fios saudáveis e resultado positivo em mãos, agende o procedimento entre sete e 15 dias após a última hidratação.
  • É preciso ficar três ou quatro dias sem lavar a cabeça antes de fazer o permanente afro.

Portanto, se você quer domar seus fios rebeldes e está entre as pessoas que podem realizar o permanente afro, ou seja, tem fios virgens e hidratados, não está grávida ou amamentando e tem cabelo afro, procure um cabeleireiro de sua confiança, escolha o tamanho de cacho que melhor combina com o seu rosto e tenha paciência, pois o procedimento dura de três a quatro horas.

Dicas de produtos

Para deixar seus cachos mais definidos depois do permanente afro, procure por produtos específicos para seus cachos. O Spray Texturizador TRESemmé Expert Perfeitamente (Des)arrumado ajuda a dar textura aos seus fios. Outro produto que auxilia na definição dos cachos é o Creme Para Pentear TRESemmé Cachos Perfeitos. E o Creme Leave-in Nexxus Emergencée deixa seu cabelo mais macio e reduz o frizz.

(Artigo publicado originalmente em MeuCrespo.com.br)