Progressiva sem formol alisa mesmo? Descubra os benefícios

Será que a progressiva sem formol funciona? Descubra tudo sobre a técnica que promete alisar sem agredir os fios e tire dúvidas sobre o procedimento.

Progressiva sem formol que agride menos o cabelo: mito ou verdade? Consultamos um médico e tricologista e fizemos um manual completo sobre a técnica que não contém formol na fórmula e que promete ser uma forma menos prejudicial de alisar os cabelos.

Continue lendo para saber os benefícios da progressiva sem formol para as madeixas, além dos prós e contras para quem deseja aderir a esse método de alisamento – que ficou mais conhecido por ser mais seguro e por não estragar o cabelo. Confira os detalhes e tire todas as dúvidas!

Você deve estar se perguntando: mas toda progressiva tem formol? Não necessariamente. A indústria cosmética desenvolveu vários tipos de produtos que alteram a estrutura do fio sem recorrer ao formol, que foi proibido pela Anvisa em 2009 e pode ser utilizado apenas como conservante em produtos alisantes, mas em doses super baixas – inferiores a 1%.

De acordo com o médico e tricologista Dr. Ademir Jr., “a concentração que faz mal é aquela em que o profissional interfere na formulação industrializada adicionando e misturando formol no produto.” Ele reforça que há muito defende “o não uso de qualquer quantidade de formol, mesmo que pequena.” – explica o especialista.

O que tem na fórmula da progressiva sem formol?

Os principais produtos aprovados pela Anvisa que não contêm formol têm como principio ativo o tioglicolato de amônia, que amolece a fibra a capilar e a deixa flexível, para ser moldada da maneira desejada.

Por isso, ele está presente na composição da progressiva sem formol e em vários outros tratamentos cujo objetivo seja alisar os fios ou soltar os cachos.

Progressiva sem formol funciona?

Mas será que a progressiva sem formol alisa mesmo? A técnica dá certo em quase todos os tipos de cabelo, menos no cabelo afro, que é o fio crespo que tem estrutura em ziguezague. No entanto, se o cabelo for muito cacheado e o objetivo for deixá-lo liso, será preciso realizar mais de uma aplicação.

Na primeira vez, provavelmente, você vai conseguir diminuir o volume e soltar os cachos. Isso porque a escova progressiva sem formol – ao contrário da progressiva que usa a substância – não agride a estrutura do fio ou faz mal à saúde.

O Dr. Ademir alerta ainda que “ao fazer uso de formol – seja o cliente ou o profissional – pode sofrer enjoos, vômitos, desmaios e danos nas córneas, além do risco cancerígeno nas vias aéreas. É o cabeleireiro que corre o maior risco com o uso desses produtos ao longo da vida.” – afirma o médico.

Como é feita a progressiva sem formol?

O processo é simples, mas como a gente sempre lembra, deve ser feito por um profissional de confiança.

  1. O primeiro passo é lavar os cabelos com um shampoo de limpeza profunda para retirar qualquer resíduo e abrir as cutículas (parte externa do fio), para que a progressiva penetre melhor.
  2. O profissional, então, enxágua os fios e tira a umidade com a ajuda do secador. Depois, espalha o produto alisante em todas as mechas, utilizando um pente fino e um pincel.
  3. Dependendo do resultado esperado e do tipo de cabelo, o expert calcula o tempo que o produto precisa agir.
  4. Passado o intervalo determinado, o profissional enxágua os cabelos e aplica um neutralizante, que é um produto usado depois da maioria das químicas. O objetivo aqui é reequilibrar a estrutura capilar com reposição de proteínas, garantindo mais brilho aos fios.
  5. Depois, é hora de enxaguar o alisante do cabelo, fazer uma escova e passar a chapinha para finalizar.

Importante: nada impede que você lave o cabelo no mesmo dia quem que fez o procedimento ou no dia seguinte, mas a recomendação é diminuir a frequência de lavagens, de uma forma geral, para uma maior durabilidade – evitando especialmente os shampoos antirresíduos.

Como fica o cabelo depois da progressiva sem formol?

Umas das dúvidas mais comuns é se a progressiva sem formol realmente funciona, ou se o método alisa mais ou menos do que a técnica que usa formol. Bom, o resultado prático é, geralmente, um cabelo com menos volume, mais liso e com redução significativa do frizz, ou seja, o os fios ficam mais alinhados e visivelmente menos volumosos.

Mulher de costas segurando o cabelo liso e loiro com progressiva sem formol com as mãos
Foto: Shutterstock

Vantagens da progressiva sem formol

A principal vantagem da escova progressiva sem formol é que ela causa menos danos ao fio. Sendo assim, é uma ótima opção para quem busca alternativas alisadoras que não estraguem ou danifiquem o cabelo.

Não colocar a saúde em risco é uma vantagem indiscutível: “a cliente pode até sair feliz com o resultado do procedimento” com formol “mas seus cabelos vão sofrer a curto, médio e longo prazo, e precisarão de muitos cuidados e atenção especializada para se recuperarem.” – explica, comparando a progressiva sem formol com a tradicional.

Outro benefício é que, por não ser agressiva, ela pode ser feita em cabelos danificados, coloridos ou que já tenham outros tipos de química. Há linhas de escova progressiva específicas para cada situação. Com o tempo, o fio vai voltando ao formato natural. Em média, leva três meses para chegar à estrutura original.

As desvantagens da técnica

Além de não funcionar em cabelos afro, esse tipo de progressiva demora mais para fazer efeito nos cabelos mais cacheados. É possível conseguir fios lisos, mas isso pode não acontecer na primeira aplicação.

Ao final do procedimento, o profissional informa que é preciso esperar 48 horas antes de lavar ou prender os cabelos.

Tem contraindicações?

Por não conter formol, esse tipo de progressiva é mais segura e não oferece riscos à saúde. Porém, antes de fazer esse ou qualquer outro procedimento químico nos fios, é fundamental consultar um médico para entender se o tratamento é indicado para o seu couro cabeludo.

Apesar de não ter formol na fórmula, existe sempre uma chance de outras substâncias causarem irritações cutâneas ou reações alérgicas na pele. Gestantes também devem consultar um especialista antes de aderir, para confirmar se é seguro fazê-la durante a gestação. A mesma recomendação vale para menores de idade!

Leia também: Progressiva para gestantes? Veja se grávidas podem alisar cabelo

Quanto tempo dura a progressiva sem formol?

A progressiva sem formol dura, em média, de 60 a 90 dias no cabelo. A verdade é que a durabilidade vai depender muito da sua rotina de cuidados capilares, da frequência de lavagens, entre outros fatores. Aposte em produtos específicos para cabelos com química e siga à risca os tratamentos do cronograma capilar – para não ter erro!

Você pode se interessar por: Como montar cronograma capilar para cabelos danificados

Sugestão de produtos

Cabelos com químicas precisam de produtos que deixem os fios saudáveis. Por isso, as editoras de Tudo Pra Cabelo sugerem o trio de shampoo, condicionador e máscara da linha Nexxus Keraphix – produtos super aliados quando o assunto é recuperar o cabelo com química. Que tal experimentar?

Para um tratamento ainda mais profundo – e necessário – a sugestão é intercalar hidratações frequentes e tratamentos do cronograma capilar com a Máscara TRESemmé Reconstrução e Força, que vai ajudar a recuperar a estrutura do cabelo.

Fontes consultadas:

(Artigo publicado originalmente em MeuCrespo.com.br)

Artigo anterior
Artigo seguinte
Decoration image
Decoration image