Cabelo e anticoncepcional: tudo o que você precisa saber

O uso do medicamento influencia os fios? Como? Faz mal ou faz bem? E, afinal de contas, ajuda o cabelo a crescer mais rápido?  

Cabelo e anticoncepcional têm uma relação que provoca dúvidas em várias mulheres. O uso do medicamento influencia os fios? Como? Faz mal ou faz bem? E, afinal de contas, ajuda o cabelo a crescer mais rápido? Levamos essas e outras perguntas muito comuns a um especialista e dividimos as respostas, com tudo o que você precisa saber.

Antes de tudo, entregamos: cabelo e anticoncepcional formam uma dupla que se influencia, sim. Isso ocorre, muitas vezes, porque o medicamento age no organismo modificando as taxas hormonais, que são diretamente ligadas aos fios de cabelo.

Alguns anticoncepcionais possuem substâncias que têm ação antiandrogênica, ou seja, que consegue controlar a produção do hormônio masculino que toda mulher produz. Isso acaba diminuindo o estímulo das glândulas sebáceas, fazendo com que controle a oleosidade do couro cabelo e consequentemente do pelo”, explica o dermatologista Daniel Dziabas.

Os cabelos masculinos tendem a ser mais oleosos do que os das mulheres, em função dos hormônios. E por isso a ação antiandrogênica ajuda a diminuir esse efeito.

No caso de uma mulher de fios e pele muito oleosos, a reação pode ser boa. “Se a paciente tem aumento da oleosidade, dermatite seborreica ou alopecia androgenética e precisa do efeito androgênico, aí pode ser benéfico”, diz o especialista.

Já para quem tem cabelo seco, o resultado faz com que seja necessário caprichar um pouco mais na hidratação. Mas não chega a ser um malefício.

Mulher usa camiseta preta e cabelo solto, ilustra matéria sobre cabelo e anticoncepcional
Cabelo e anticoncepcional: medicamento pode tornar os fios menos oleosos. | Foto: www.indigitalimages.com

 

Cabelo e anticoncepcional: alertas

Ao tocar nesse assunto, de reações que podem ser positivas ou negativas para o cabelo, não custa lembrar: o objetivo do anticoncepcional é evitar a concepção. E, por isso, o ideal é que seja prescrito por um ginecologista.  

O que suas propriedades podem acarretar nos fios é algo a ser avaliado, em conjunto com o dermatologista. Médicos com diferentes especialidades podem ajudá-la a ter os resultados que deseja para seus cabelos, sem colocar em risco sua saúde.

Próximo

A introdução ou a interrupção do uso de anticoncepcionais podem provocar alteração e queda capilar por períodos curtos”, alerta o médico.  ”Por isso a mudança, interrupção ou mudança da marca dos anticoncepcionais deve sempre orientada pelo ginecologista.”

Além disso, o fato de ser capaz de aumentar a oleosidade dos fios pode prejudicar o crescimento capilar”. Também por isso, vale o acompanhamento com a dupla ginecologista e dermatologista.

Cabelo e anticoncepcional: não faz crescer os fios

Colocar anticoncepcional no shampoo não fará com que os fios cresçam mais rápido. O dermatologista é categórico ao esclarecer isso: “Não há fundamento nenhum nisso. É um desperdício de anticoncepcional”.

Os fios saudáveis crescem, entre 1 cm e 1,5 cm por mês. Caso sinta que o seu comprimento não tem avançado nesse ritmo, procure um médico que possa avaliar possíveis causas e propor soluções. Mas não misture shampoo e anticoncepcional em busca disso.

Sugestão de produtos

Para manter os seus cabelos hidratados desde o momento em que são lavados, sugerimos a dupla Shampoo Dove Hidratação Intensa com Infusão de Oxigênio e Condicionador Dove Hidratação Intensa com Infusão de Oxigênio, que ajuda devolver o brilho do cabelo.

Uma vez por semana, invista em tratamentos mais profundos. Experimente a Máscara De Tratamento Nexxus Emergencée, que tem elastina e colágeno marinho em sua fórmula e foi desenvolvida para combater os males da química (coloração, tratamentos) e do calor (secador, chapinha) nos fios.

Salvar