Dreadlocks: tipos de dread e como cuidar

Apesar de lembrado por causa da cultura rastafári, eles já eram usados muito antes por povos da Índia e da África

Hoje, os dreadlocks viraram sinônimo de estilo. Mas a origem do penteado vai além da estética, com registros na Índia, Peru, e principalmente África desde a antiguidade. Para cada um desses povos, ele tem uma representação, que vão desde aspectos espirituais a códigos sociais. Em algumas tribos da Namíbia, por exemplo, ele indica o estado civil da mulher: as casadas, usam os dreads presos para trás.

Não há apenas uma história para sua origem, mas é fato que eles se popularizaram a partir da Jamaica, onde os dreads são usados desde cerca de 1830. Nesse período os escravos libertados adotaram o penteado como forma de resistência, para afirmar sua cultura. Com o aparecimento da cultura Rastafári, e a popularidade de Bob Marley, ele ganhou o mundo.

Tudo isso precisa ser levado em consideração se você quiser adotar o estilo. Cada tipo de drealocks tem exigências diferentes de limpeza e praticidade. Escolha seus dreads e aprenda como cuidar dos fios em casa com as nossas dicas abaixo.

Tipos de dreadlocks

Não sabe qual tipo de dread escolher? Há três tipos de dreadlocks comuns. Veja abaixo as vantagens e desvantagens de cada um e opte pelo seu favorito. Tem até dread para quem tem medo de mudar drasticamente o visual! Confere só:

Dread de agulha

É o método mais artesanal, porque só usa agulha de crochê. “Sua assepsia interna e externa pode ser feita com álcool em gel, o que também ajuda a mantê-lo firme na sua manutenção diária”, explica  a especialista Danielle Amorim, do salão Nega Iza Cabelos, de Curitiba (PR).

Dread de cera

“Esse método é classificado como modelagem porque a cera tem essa função”, diz Danielle Amorim. Apesar de ser um método fácil de fazer, ele tem lá suas desvantagens. “ É a versão menos higiênica porque o dread não pode ser lavado nas primeiras semanas até que a cera seque totalmente. Sem contar que tem  um odor desagradável”, completa a expert.

Dread de lã, linha ou colorido

Nunca usou dreadlocks e tem medo de se arrepender? Então os dreads de lã são perfeitos para você. “É um tipo de dread diferente dos outros porque não é preciso cortar o cabelo caso você não queira mais usá-lo”, explica Danielle. Para conseguir o visual, o especialista primeiro faz uma trança nos cabelos e depois envolve o penteado com a linha de lã. Esse método, inclusive, pode ser facilmente feito em casa!

Cuidados com os dreadlocks

É verdade que os dreadlocks não devem ser lavados frequentemente? “É necessário que os fios sejam lavados apenas uma vez na semana  com shampoo”, diz Danielle. “Também não pode-se usar nenhum produto que contenha óleo, ou seja, nada de creme ou condicionador”, completa a especialista.

O uso de condicionadores, máscaras e óleos pode fazer com que o dread de agulha se desfaça por causa da oleosidade. Já o dreadlock de cera pode ficar desestruturado e sem forma enquanto o de lã ganhar mau cheiro e causar coceira. Melhor evitar, né?

Não sabe como lavar dreadlocks? Para todos os três métodos, o recomendado é aplicar o shampoo apenas no couro cabeludo e deixar escorrer água com sabão pelos dreads. “Recomendo o uso de shampoo anti-caspa, antirresíduos ou sabão de coco porque os dreads podem causar caspa”, alerta a expert Liza Tavares, do salão Lizafrica, em São Paulo (SP). Ah, e nada de esfregar o cabelo, para não danificar a estrutura do penteado, ok? Todo cuidado é pouco!

Sugestão de produtos: Shampoo Seda Pureza RefrescanteShampoo Dove Advanced Hair Series Regenerate Nutrition e Shampoo Clear Limpa & Purifica.