Nanda Cury, criadora do Blog das Cabeludas, fala sobre a importância do cabelo crespo

"O cabelo é parte da sua identidade".

Entrevistamos uma das idealizadoras da Marcha do Orgulho Crespo e criadora do Blog das Cabeludas, Nanda Cury. A luta da blogueira é por empoderar mulheres com o cabelo crespo, cacheado ou afro. Através dos seus dois projetos, ela esperar dar mais visibilidade para essas texturas capilares — que foram reprimidas pelas químicas alisantes por muitos anos. Confira!

Nanda Cury e a representatividade do cabelo crespo

Sabemos que por muitos anos, o cabelo liso dominava a cabeça das mulheres. Natural ou alisado, essa textura capilar reprimiu muitas mulheres a exibirem o cabelo natural. Nesse espaço de tempo, quase não existiu alguma representação do cabelo crespo na mídia.

Nanda acredita que essa ausência pode ser transformada com um primeiro passo: “Pra começar, que tal ilustrar as campanhas publicitárias com mulheres diversas, destacando aquelas que realmente precisam de mais visibilidade, como mulheres negras com tons de pele mais escuros e cabelos crespos?”, sugere.

Os padrões de beleza, durante muitos anos, ditaram que o cabelo precisava ser alinhado e sem volume. Nanda discorda desse modelo: “As mulheres com cabelos crespos, cacheados e até ondulados sofrem cobranças sociais para que se enquadrem no padrão de beleza que exalta o cabelo liso em detrimento do crespo, considerado “muito volumoso”, “rebelde” ou “desalinhado” em comparação ao cabelo liso”, diz.

A infância é um período que as crianças começam a construir a própria identidade. É nesse período também, que algumas pessoas com cabelo crespo sofrem preconceito, segundo a militante. “Há muita pressão, desde a infância até a vida adulta, para que as meninas modifiquem e alisem seus cabelos. Na escola, é comum e frequente ouvirmos relatos de meninas com cabelos crespos que se tornaram alvo de discriminação e bullying por parte de alunos e professores. Isso tem impactos negativos no aprendizado, na autoestima e na construção da identidade, além de deixar marcas profundas”, alerta.

O processo considerado mais “fácil” por algumas famílias para reverter o preconceito com o cabelo é começar a alisá-lo muito cedo, mas Nanda diz que essa não é a solução e que isso pode atrapalhar até mesmo a saúde física da criança: “Ainda que seja prejudicial para a saúde, o alisamento é uma maneira mais acessível de reduzir o volume e de alinhar o cabelo às expectativas sociais. A maioria das mulheres da minha geração passou anos da vida refém desses procedimentos e de suas consequências nocivas para a saúde física, emocional e também financeira, já que tudo isso tem custos”, argumenta.

Progressivamente o número de mulheres que deixa de alisar o cabelo começa a aumentar: “Cada vez mais as mulheres estão orgulhosas de seus cabelos naturais e conscientes que o cabelo é parte da sua identidade“, finaliza.

Sugestões de produtos

O Shampoo TRESemmé Selagem Capilar Crespo Original forma uma espuma que elimina os resíduos prejudiciais a saúde dos fios além de deixar com um perfume suave por muito mais tempo.

A dica é usar a dupla da mesma linha, o Condicionador TRESemmé Selagem Capilar Crespo Original. Ele foi desenvolvido especialmente para cuidar da nutrição dos cabelos crespos sem química. Enriquecido com agentes que ajudam a combater o ressecamento dos cabelos deixando macios e sedosos ao toque além de proporcionar uma modelagem perfeita dos seus cachos.

Para deixar os cachos mais definidos, experimente o Creme para pentear Dove Ultra Cachos. Composto por nutrientes, proteína e óleo de buriti, esse creme para pentear é rico em Ômega-9 e nutre os fios para ajudar os cachos definidos.