Truque da editora: a vida depois do blunt cut

Volume imediato e realce na textura foram alguns dos resultados da minha experiência com o corte reto. 

Quando você passa boa parte do dia pensando em cabelo (e escrevendo sobre esse tema num site  chamado All Things Hair), é natural começar a sentir vontade de variar o próprio  estilo. Acompanhando a tendência do corte reto, considerei passar a tesoura. Não foi difícil,m mas alguma dicas me ajudaram a descobrir como cuidar do cabelo depois do blunt cut.

Com fios são e ondulados (uma ondulação média, do tipo 2b). Por isso, quando busquei informações sobre o corte, fiquei animada. O corte reto cai bem para fios ondulados ou lisos, especialmente nos que precisam de um volume extra (como o meu). Apesar de parecer muito simples traçar uma linha reta no  cabelo, é recomendável buscar um cabeleireiro de confiança para executar o corte. E foi o que eu fiz.

Depois do blunt cut: como lido com meu cabelo

Volume

A promessa de mais volume se concretizou. Antes, meu cabelo tinha um comprimento até a linha do seio. Fios finos e logos, geralmente, ficam com pontinhas minguadas. E esse era o meu caso. Depois de abrir mão dessas pontas, cortando o equivalente a seis dedos, o que restou foi uma parte mais preenchida e saudável do cabelo. Ôba.

Comprimento  

Mas a vida depois do blunt cut também teve lá seus estranhamentos iniciais. Acostumada ao cabelo longo, eu senti falta principalmente de fazer um coque alto, só dando um nó no cabelo. Sempre tive mania de fazer isso e, com o novo corte, não pude mais.  No cabelo médio e reto, tive que buscar outras alternativas. A melhor, até agora, é o rabo médio. Por um lado, isso foi até bom. Já tinha percebido que meu cabelo começava a quebrar exatamente no local onde eu sempre fazia o coque.

Depois do blunt cut, o cabelo fino ganha mais volume, sim.
Depois do blunt cut, o cabelo fino ganha mais volume, sim.

Textura

Eu demorei a cortar o cabelo, mas estava há tempos meio insatisfeita com o formato. Com o cabelo mais comprido, eu achava que as ondas acabavam ficando com aquele cara de início dos anos 2000. Depois do blunt cut, fica ainda mais fácil ter um resultado moderno, usando o modelador de cachos, como se você não tivesse se esforçado muito para se arrumar (e eu realmente não sou de gastar muito tempo me arrumando, no dia a dia). Antes, eu gostava de fazer uma trança, antes de dormir. O truque ajudava a manter os fios em ordem e também a modelar, durante a noite. Depois do blunt cut, fiquei em dúvidas se poderia continuar usando essa “técnica”. Mas, sim! Serve aos mesmos propósitos e dá muito certo. 

Cuidados

Cortar o cabelo sempre dá uma levantada no visual. Além de abrir mão da parte, geralmente, mais ressecada dos fios, o comprimento menor ainda torna mais fácil cuidar do cabelo. Por serem finos, os meus fios embaraçam facilmente. Mas, depois do blunt cut, estou achando mais fácil manter o cabelo longe dos nós (talvez por eu ter deixado de lado aquele coquinho no alto da cabeça!). Continuei hidratando, uma vez por semana, com máscara. Mas tenho usado mais finalizadores (como mousse e salt spray), talvez ainda pela empolgação do corte novo. 

Sugestão de produtos:

Shampoo Seda Liso Extremo e  Condicionador Seda Liso Extremo, indicados para cabelos lisos ou ondulados. E Serum-in-oil Dove Advanced Hair Series Regenerate Nutrition, que ajuda a nutrir os fios.