Esta turma cortou o próprio cabelo na quarentena! Veja o antes e depois

Enquanto não dá pra voltar aos salões, muita gente está se virando como pode quando o assunto é cuidar dos cabelos

Conforme os dias passam, resistir à tesoura se torna uma tentação cada vez mais difícil de evitar, a gente entende. Enquanto alguns de nós ainda tentam lutar bravamente contra essa vontade, outros usaram o tempo em casa para cortar o próprio cabelo – seja por necessidade ou desejo de renovar o visual.

Neste artigo, conversamos com um grupo de pessoas que tomaram essa coragem e apareceram com um look diferente na quarentena! Veja seus curiosos relatos e fotos do antes e depois. 😉

Sarah Campos (@sahssaricando)

A influenciadora digital fez uma mudança de visual bastante radical: ela abriu mão do comprimento médio e decidiu raspar os fios. E o que será que motivou Sarah a tomar essa iniciativa?

Ela contou pra gente: “Eu comecei a listar todas as coisas que sempre tive vontade de fazer e que eu poderia continuar realizando, mesmo com as limitações da pandemia. Uma delas era deixar o cabelo bem curto. Fui lá e coloquei em prática!”. 

Até então, Sarah só fazia o básico, que era aparar as pontas duplas em casa. “Eu nem sabia como raspar o cabelo: foi meu marido quem me ensinou a usar a máquina. Depois que cheguei no volume que queria, me senti feliz e orgulhosa, nova e autêntica. É muito boa a sensação de concluir algo pela primeira vez. Traz uma renovação em nosso emocional”, conclui.

Antes e depois do cabelo de Sarah Campos: corte de cabelo médio e raspado
Foto: Arquivo pessoal

Juliana Polidoro (@julianapolidoro)

Já Juliana criou coragem para cortar a franja na quarentena: “Eu estava cansada do meu visual e passei por alguns dias ruins – e ter que ficar em casa não estava ajudando muito. E você sabe, né? Existe aquela boa e velha crença de que, ao mudar o cabelo, tudo parece melhorar. Então, eu tentei. Cabelo cresce mesmo!”, brinca.

Ela compartilhou com o ATH que fazia semanas que estava pesquisando sobre tipos de franjas x formatos de de rosto e jeitos de cortar. “Depois de hesitar muito, num impulso, peguei a tesoura e fui pra frente do espelho. Comecei cortando na altura da boca, pro caso de eu me arrepender. Mas não ficou grande o bastante pra prender atrás da orelha. Então, eu cortei um pouco acima do nariz. Ficou mais incômodo ainda. Como já tinha começado, então resolvi cortar na altura dos olhos, pra ficar uma franja mesmo, bem visível”. 

E qual foi a sensação depois de ter cortado sua própria franja? Juliana afirma que foi estranho no começo. “Eu já havia cortado a franja anos atrás e sempre achei que não ficava bem em mim. Mas foi só questão de aprender a ajeitar. Variar com uns penteados meio presos ajudou a harmonizar”, finaliza.

Juliana Polidoro: antes e depois de cortar a própria franja
Foto: Arquivo pessoal

Natália Muffato (@nataliamuffato)

A cacheada, por sua vez, tirou um pouco do comprimento do seu cabelo, que era médio e ficou mais curtinho. “Já tinha vontade de voltar ao cabelo curto e queria arriscar uma versão mais curta ainda. Aí juntei ao fato de que não queria ter que me preocupar em arrumá-lo nessa quarentena”, relata.

Natália, no entanto, não é iniciante nessa missão de cortar o próprio cabelo: “Já faço isso há uns cinco anos. Como estou acostumada, a primeira parte foi até fácil: amarro bem ele na frente, corto a quantidade de quero, solto e vou ajustando com a ajuda de um pente fino. Mas, como arrisquei um V invertido atrás, tive que pedir ajuda à minha mãe”.

Ela continua: “Eu expliquei o que ela precisava fazer e ela cortou no local em que indiquei, mas isso só na parte supercurta atrás. A franja também complica um pouco, pois meu cabelo é cacheado e só sei cortar molhado, quando está liso. Então tenho sempre que lembrar que vai subir um tanto depois que seca”, explica Natália, que afirma se sentir mais leve com o novo corte. “Gostei muito, inclusive vou mantê-lo! Meu cabelo cresce rápido e logo, logo já estarei aparando novamente”.

Natália Muffato: antes e depois de cortar o próprio cabelo cacheado
Foto: Arquivo pessoal

Agatha Paulino (@bloglachicaloca)

A ideia de Agatha era aparar apenas as pontas – mas, depois de cortar o próprio cabelo, percebeu que ele ficou mais curto que do que imaginava! “As pontinhas estavam me irritando, e como o salão está fechado, me segurei ao máximo. Mas tive um surto leve na quarentena que me deu um empurrão”, relembra.

A influenciadora contou pra gente que já passou a tesoura no cabelo diversas vezes em casa, mas decidiu parar quando cortou uma franja que a fez ficar meses com um tic-tac nela.

“Dessa vez, gostei do resultado. Sempre usei chanel, até mais curto que esse, mas achei que ficou com um tamanho bom. Foi uma experiência libertadora e tensa ao mesmo tempo. A cada tesourada, senti um frio na barriga diferente! Mas, depois disso, me senti afrontosa (risos). Logo pensei: ‘perdeu, Fabiano!’, meu cabeleireiro. Mas, claro, por mais que eu acerte algumas pontinhas em casa, também vou ao salão. Os processos químicos, inclusive, ficam por conta dele – até porque o medo é maior, né?”, revela.

Antes de depois de Agatha: cabelo longo x médio
Fotos: Arquivo pessoal

No vídeo abaixo, Agatha mostra sua experiência de cortar o cabelo sozinha em casa. Dá o play:

Yuri Botelho (@yuribotelho)
Editor de vídeos do All Things Hair, Yuri tinha cabelos castanho-escuros com um corte despojado – até a quarentena chegar e ele resolver se jogar em uma mudança de visual bastante radical!

“Resolvi raspar o cabelo pois já estava incontrolável e, no momento, não temos a opção de ir ao salão. A parte de descolorir foi o “bônus” que surgiu na hora, pelo fato de eu nunca ter feito nada parecido no meu cabelo antes”, conta.

Ele também afirmou que gostou do resultado: “Fiquei diferente e foi muito interessante ter me visto assim. Após a descoloração, caprichei na hidratação, pois ele acabou ficando seco”.

Yuri Botelho antes, com cabelo castanho-escuro, e depois, com cabelo raspado e descolorido
Foto: Arquivo pessoal

Sugestão de produtos

Mesmo que não seja possível ir ao salão, manter uma rotina de cuidados com o cabelo em casa é imprescindível. Escolher produtos de qualidade para a lavagem é um bom começo: o shampoo e condicionador Nexxus Frizz Defy, por exemplo, são formulados com um blend de óleo de argan e proteína concentrada para devolver a proteína perdida dos fios arrepiados e eliminar o frizz.

A Máscara de Tratamento Nexxus Frizz Defy completa o ritual de cuidados: o produto age fio a fio para selar as cutículas e proteger todo o cabelo de modo que ele não fique arrepiado. Além disso, garante maciez, brilho e toque muito suave.

Próximo