Escova alisadora: o aparelho que desembaraça e alisa os fios

All Things Hair | 27 abril 2016

Uma das novidades mais comentadas nos últimos tempos, a escova alisadora promete alisar todo o cabelo, até mesmo os muito volumosos, em tempo recorde.

Ela começou a ganhar fama no fim do ano passado e promete ser uma das principais novidades quando se trata de ferramentas de cabelo. A escova alisadora anda causando burburinho porque promete alisar até mesmo os cabelos muito crespos ou volumosos em 10 vezes menos tempo que os aparelhos mais tradicionais, como a escova comum, a chapinha e até a escova rotatória.

Com formato de uma grande escova de cabelo oval, aquela mais comum para desembaraçar os fios, o modelo original foi inventado por um engenheiro elétrico que via sua filha, sempre apressada, sofrer todos os dias para alisar os fios ao tentar disfarçar um corte de cabelo que não tinha dado certo. Ele criou, então, um protótipo de escova térmica que, por ser mais larga que as tradicionais, facilitava o alisamento de um número maior de mechas por vez.

escova alisadora sem frizz
Cabelo sem onda e sem frizz é o resultado da escova alisadora.

Assim como a chapinha, esse tipo de escova também alisa os fios, eliminando as ondulações, o volume e o frizz, porém, diferentemente dela, consegue esse efeito já ao desembaraçar o cabelo (tipo um efeito dois em um). Além disso, outro ponto positivo é a segurança do aparelho. Com cabo longo e peso leve, o próprio formato tradicional de escova de cabelo já ajuda a descomplicar bastante seu manuseio. Mais: ela ainda tem a chamada superfície 3D, composta por uma placa de cerâmica, parte responsável pelo calor localizada próxima às costas da escova, e por cerdas isolantes de plástico, que permitem que se escove o cabelo desde a raiz sem correr o risco de queimar o couro cabeludo.

Cuidados na hora de usar a escova alisadora  

O passo básico antes de comprar é checar se o aparelho possui termostato. Só assim é possível saber com precisão qual temperatura você vai colocar nos seus fios. Para ver resultado no efeito alisador e, ao mesmo tempo, não prejudicar as mechas, a maioria das marcas aconselha usar o aparelho a 185°C.

Além disso, como qualquer escova de cabelo, a ferramenta vai acabar acumulando fios nas cerdas ao longo do tempo. Para não se queimar, só as limpe quando estiver totalmente resfriada. Dica importante para não se queimar: lembre-se de sempre segurar a escova pelo cabo e nunca pelas costas, já que a placa térmica de cerâmica se encontra bem ali. Também não se esqueça de conferir a voltagem do aparelho antes de ligá-lo na tomada para não correr o risco de queimá-lo logo no primeiro uso.

Vale frisar ainda que a escova alisadora é muito semelhante à chapinha. Isso significa que ela nunca deve ser usada em fios molhados ou mesmo úmidos. Use-a sempre com fios totalmente secos e já protegidos com algum protetor térmico. Também não se engane sobre a questão da saúde dos cabelos: como qualquer outra ferramenta que envolve calor, ela vai sim prejudicar seus fios, especialmente no quesito hidratação. Por isso, além do protetor térmico, faça uma hidratação caseira, utilizando máscaras ou ampolas de tratamento, a cada 15 dias, no mínimo.

Sugestão de produtos:

Escova alisadora e chapinha: amigas ou rivais?

Apesar do lançamento recente, muitos andam dizendo que a escova alisadora veio para desbancar a favorita chapinha quando se trata de alisamento. A verdade é que, como sua “concorrente”, ela só consegue alisar perfeitamente – isto é, deixar sem volume e sem frizz – cabelos mais próximos do liso natural, como os de textura ondulada ou cacheada larga. Para cabelos de curvatura mais fechada, como o crespo e o afro, a vantagem da escova alisadora é apenas de facilitar o processo de escovação dos fios, que pode ser feito em muito menos tempo. Se a intenção for mesmo ter um cabelo chapado, é preciso finalizar o alisamento com chapinha. Em vez de inimigas, elas passam a ser aliadas na eterna busca do liso perfeito.