Qual a melhor chapinha para cada tipo de cabelo?

Sabia que, dependendo do seu tipo de cabelo, existe uma chapinha mais adequada para alisar as mechas? Conheça aqui quais são elas e qual é a melhor opção para você. 

Pretende comprar uma chapinha nova e não sabe qual escolher? Bem, acredite, há uma chapinha para cada tipo de cabelo. Na hora da escolha, você deve levar em consideração a situação atual dos seus fios: se eles estão fragilizados por causa da química, são finos ou grossos. Por isso, preparamos um guia explicando a chapinha certa para cada tipo de fio. Só não se esqueça de aplicar um protetor térmico antes de usar o aparelho, ok?

Chapinha para cada tipo de cabelo

Cabelos fragilizados: Descoloriu os fios e os cabelos estão mega ressecados? O mais indicado seria você abrir mão do alisamento, uma vez que o calor pode agravar ainda mais o problema. Mas se você é do time que não abre mão das chapinhas, opte por usar as versões com regulagem de temperatura. O calor, nesse caso, não deve ultrapassar 150°C, ok?

Cabelos finos: Use as chapinhas finas, que também são ideais para quem tem cabelos curtos ou com franjas. Na hora de usar a chapa, a temperatura ideal fica entre 180 e 190°C.

Cabelos grossos: Opte por chapinhas largas, porque permitem alisar uma mecha maior por vez. A temperatura ideal é de 220°C.

Tipos de chapinha e os seus efeitos

A variedade no mercado de chapinhas é enorme e a todo momento lançam um modelo novo que promete novos benefícios. Então, como escolher a chapinha para cada tipo de cabelo? Levando em consideração os benefícios que você busca, claro. Veja abaixo os modelos mais conhecidos e escolha aquele que se encaixa no que você procura:

Safira: Por causa da superfície lisa, oferece menos atrito ao fio.

Titânio: Por causa dos íons negativos emitidos, as chapinhas de titânio ajudam a selar as cutículas e eliminam a eletricidade estática do cabelo. Mas, afinal, qual a função do titânio? O metal cauteriza os fios e, por isso, mantém a umidade do cabelo (ou seja, evita ressecamento!) e ainda diminui o frizz. Bom para quem sofre com os cabelos ressecados.

Turmalina: Possui íons negativos, que ajudam no controle do frizz e combate o ressecamento.

Infravermelho: A radiação eletromagnética ajuda a eliminar toxinas, que aceleram o envelhecimentos dos fios, deixando-os opacos. A tecnologia infravermelha também ativa as moléculas de água da fibra capilar, o que aumenta a sensação de hidratação.

E o material da chapinha, hein?

No mercado, existem opções de alumínio e cerâmica. Bem, a versão de alumínio está ultrapassada. Pior, ela faz mal para os fios! É que o aquecimento das chapinhas de alumínios acontece de maneira irregular e, por isso, é preciso passar mais vezes o aparelho na mecha até que ela seja completamente alisada.

Já a chapinha de cerâmica aquecem de maneira regular e ainda mantém a temperatura estável. Ou seja, ela impede que os fios sejam queimados, agiliza o alisamento e você não precisará passar o acessório muitas vezes no cabelo para ter um bom resultado. Se puder escolher, vá de chapinha de cerâmica!

Chapinha para cada tipo de cabelo: outros usos

Os modelos estreitos, além de serem usados em fios finos ou curtos, também podem servir para fazer cachos. Menos um aparelho no seu banheiro e muito mais praticidade!

Dicas de produtos

Não importa qual chapinha você escolha: você precisa proteger seus fios do calor com os produtos certos, ou seja, com ativos com proteção térmica e reconstrutores, como queratina. Combine, por exemplo, Shampoo Dove Reconstrução CompletaCondicionador TRESemmé Reconstrução e Força. Desembarace os fios com Creme Para Pentear Seda Recarga Natural Força Antiquebra.