Orgulho do cabelo: influenciadores queer contam como foi passar pela transição

Ennie, Tito e Caio passaram pela transição capilar ou de gênero durante a pandemia e compartilharam como foram as transformações no TikTok. Veja os relatos!

A gente sabe que a pandemia não foi fácil para ninguém. Mas para algumas pessoas da comunidade LGBTQIA+, como Ennie, Tito e Caio, o período de isolamento serviu para transformarem os cabelos e a relação com eles mesmos, documentando esse momento nas redes sociais, como TikTok e Instagram.

A gente conversou com os três e eles contaram como foi essa transformação e a importância do cabelo não só na aparência, mas também como forma de expressão e orgulho de quem eles realmente são.

Ennie

A youtuber Ennie sempre foi apaixonada por cabelos, e suas mudanças de visual estavam diretamente ligadas com a liberdade que sempre sonhou em ter em relação à sua imagem e sua vida.

Em fevereiro de 2020, a influenciadora digital viu anos de cuidado desaparecerem após uma profissional irresponsável fazer uma coloração errada, o que resultou em uma queda de todo seu cabelo e uma mudança radical em seu cotidiano.

“Na época que isso aconteceu não tive muito o que fazer. Eu coloquei tranças para tentar acelerar o crescimento mas, depois de uns meses, tive que cortar novamente pra tirar o que restava das partes danificadas. E aí foi quando comecei a cuidar bastante pro cabelo crescer forte”, explicou ela.

mulher trans ennie com cabelo cacheado médio
Foto: acervo pessoal

O episódio estremeceu a relação de Ennie com o espelho, especialmente em uma sociedade cheia de estereótipos a respeito de como deve ser a imagem de pessoas trans nas redes sociais.

“Foi muito difícil. O meu cabelo sempre foi a minha forma de me expressar, muito antes de eu me entender enquanto uma mulher trans, porque eu sempre fui muito privada de ter o cabelo que queria. Então naquele momento a minha autoestima ficou bem abalada. Mas segui firme e com muita paciência. Hoje ele está lindo e de uma forma que eu nunca tinha visto, já que eu nunca tinha deixado ele crescer ao todo”, comemorou ela.

Saiba também: O que é, como evitar e como tratar o corte químico

Tito

 

O influenciador Tito, que mostrou para seus seguidores nas redes sociais todo o processo de sua transição como homem trans, explicou que decidiu retomar seus cachos para afirmar sua ancestralidade. O influenciador passou seis anos alisando seus cachos, mas durante a pandemia decidiu fazer a transição capilar e, desde então, tem ostentado com orgulho seu cabelo natural.

“Eu sempre tive esse lance de mudar o cabelo a cada fase da minha vida, acho que estava tentando me encontrar em algo. Hoje me olho no espelho e consigo me enxergar, vejo minhas raízes e meu cabelo me representa, me traz personalidade e me deixa forte. Não é apenas meu cabelo, é minha história de aceitação e é toda a história ancestral, já passamos por muitas coisas ruins e ter a liberdade hoje de poder ter cabelo afro é libertador”, comemorou.

homem trans tito
Foto: acervo pessoal

Assim como qualquer discussão que envolva imagem e autoestima, é impossível falar de cabelo sem falar de racismo. Homens e mulheres pretos que ostentam seus afros com orgulho ainda sofrem preconceito na mídia, redes sociais e mercado de trabalho.

Após passar por uma dupla mastectomia durante a pandemia, Tito conta com a ajuda da mãe para cuidar do cabelo.

“Após a transição hormonal, eu iniciei o processo de transição capilar e foi de extrema importância para a minha autoestima. Foram duas transições muito importantes para minha evolução, porque ambas fazem parte das minhas raízes”.

Ele continua. “O que mais me preocupava no pré-operatório era como ficaria meu cabelo, já que todos nós temos nosso jeitinho de arrumar e cuidar. Quando era pequeno, quem arrumava meu cabelo era minha mãe, acredito que foi um processo de se abrir para um cuidado de outro alguém que também esteve em outros momentos fazendo aquele papel. É um instante de cuidado que foi muito importante e será passageiro, logo volto a poder cuidar dos meus cachinhos”.

Veja aqui: O guia da transição capilar

Caio Santos

Para pessoas trans, uma das questões mais complicadas é como lidar com a imagem: com base em estereótipos de como uma “mulher” ou um “homem” devem parecer, a sociedade cobra de pessoas trans uma aparência codificada, dificultando a vida de quem é não-binário ou simplesmente não se adequa a rótulos e padrões pré-determinados de gênero. O influenciador Caio Santos fez sua transição de gênero durante a pandemia, e logo percebeu que as pessoas tinham muitas expectativas em como seria sua aparência como homem trans.

“Não queria que fosse assim, mas a parte visual é muito forte. Não queria ter uma “passibilidade”, mas eu às vezes agradeço assim porque sofri menos preconceito… É triste querer fugir de algo inevitável”, lamenta.

Caio também traz outra discussão importante quando falamos de cabelo: como grande parte dos cortes e propostas de penteados são voltados para cabelos lisos, e muitos dos produtos para cabelos cacheados pensam apenas em alisar os fios.

homem trans caio santos
Foto: acervo pessoal

Nos últimos anos, linhas de produtos capilares têm mudado de discurso, oferecendo empoderamento para pessoas marginalizadas e celebrando o poder de cabelos que fogem do padrão de beleza da branquitude.

Hoje com o cabelo curto, Caio ainda ensaia como deixará o cabelo nos próximos meses. “Eu tento me adaptar, mas eu quero deixar crescer para ver se combina. Se não combinar eu vou manter social. Eu não sei lidar direito com meu cabelo, porque ele é cacheado e parece que os padrões de corte só servem para cabelos lisos”.

Em um mundo normativo, ser queer também é amar várias versões de si, mostrando que a beleza passa longe do binarismo e pode ter muitos rostos diferentes. “Eu tenho uma relação muito boa com meu cabelo, são minhas raízes e eu o respeito muito. Tanto quando ele está definido ou quando ele está sem nenhuma definição, cada parte dele é representatividade”, celebra Tito.

Sugestão de produtos

Se você está (re)descobrindo a textura natural do seu cabelo, a nossa dica é começar os cuidados com o Shampoo Love Beauty and Planet Curls Intensify, Condicionador Love Beauty and Planet Curls Intensify e Creme Para Pentear Love Beauty and Planet Curls Intensify.

Uma vez por semana, invista em um tratamento mais potente com o Creme de Tratamento Love Beauty and Planet Curls Intensify.

Está com os cabelos danificados? Então experimente o Shampoo Nexxus Keraphix, o Condicionador Nexxus Keraphix e a Máscara de Tratamento Nexxus Keraphix. Os produtos ajudam a recuperar cabelos com danos causados por químicas de todos os tipos.

Texto por Stefanie Gaspar

Artigo anterior
Artigo seguinte