Box braids: como cuidar delas

O que são as box braids e quais são os cuidados necessários para quem adere. 

Mesmo quem nunca ouviu a expressão box braids certamente já viu muita gente usando, sem saber o nome. As box braids são as famosas tranças feitas com extensões de cabelo sintético. Muito populares entre mulheres de cabelos crespos e cacheados, elas perderam espaço no final da década de 80, quando técnicas como alisamentos e relaxamentos conquistaram mais adeptas, mas agora voltaram com tudo!

Como são feitas as box braids

As tranças afro podem ser feitas de duas maneiras: a primeira utiliza a técnica nagô, que começa a trançar os fios bem rente à raiz, permitindo até a formação de desenhos no couro cabeludo. A outra forma contempla justamente as box braids, também conhecidas como trancinhas. Nesse caso, elas ficam soltas.

Por exigir muita habilidade, é mais aconselhável que as pessoas que desejam adotar o penteado do tipo box braids procurem um profissional de confiança, especializado neste tipo de execução. As tranças podem ser feitas com três tipos de materiais: o kanekalon, o jumbo ou a lã. A escolha da versão ideal dependerá de alguns fatores, como tamanho e a grossura das tranças e, é claro, o seu estilo.

Entre as vantagens e desvantagens de cada material estão o peso e a variedade de tons do fio. Segundo especialistas, a lã costuma ser mais leve, enquanto o jumbo possui uma ampla gama de cores.

Para fazer tranças do tipo box braids são necessárias pelo menos três horas de trabalho intenso. Dependendo da quantidade de cabelo que você tiver, da grossura das tranças e da experiência do profissional que for fazer, o processo, que consiste em trançar o material sintético junto com o cabelo desde a raiz, pode passar facilmente de oito (!) horas. É preciso ter muita paciência.

Como cuidar das box braids

Um dos principais requisitos necessários para quem quer adotar o penteado é ter pelo menos 5 centímetros de cabelo natural. Isso é fundamental para que o cabeleireiro consiga fazer as tranças de uma maneira que a raiz sustente o peso delas. Outra dica importante: as extensões devem ser trocadas, no máximo, a cada três meses.

Ao contrário do que muita gente imagina, elas não exigem tantos cuidados específicos. A higiene dos fios pode ser feita como de costume, ou seja, os cabelos podem ser lavados normalmente com shampoo. Sugerimos alguns tipos de shampoos que você pode escolher de acordo com sua preferência: Shampoo Pureza Refrescante, de SedaShampoo Expert Detox Capilar, de TRESemmé e o Shampoo Clear Limpa & Purifica, de Clear. Além de limpar, todos eles vão auxiliar na refrescância e proteção do couro cabeludo.

Alguns cabeleireiros, no entanto, desaconselham o uso de condicionador e máscara de tratamento. Isso porque o produto pode escorrer no comprimento e não ser retirado adequadamente. Outros, porém, não veem problemas em usá-los. Consulte sempre seu cabeleireiro (de preferência aqueles que fez as tranças).

De qualquer forma, os produtos devem ser depositados em pequenas quantidades no couro cabeludo e espalhados delicadamente. Vale lembrar que o melhor horário de lavar os fios trançados é pela manhã, para que estejam totalmente secos até a hora de dormir.

Opção para a transição

As box braids são conhecidas por serem um penteado protetor, que abriga o cabelo natural das agressões externas do ambiente. Portanto, essa é uma ótima opção para quem está passando pela transição capilar, mas não consegue lidar com a convivência de duas texturas diferentes nos fios e tampouco pensa em aderir ao big chop (o grande corte, em português).

Para que as tranças durem mais, além das trocas periódicas, é aconselhável o uso de toucas e turbantes na hora de dormir para proteger os fios.