Cabelos crespos

Body-shaming e cabelo: conheça a relação

Body-shaming e cabelo são relacionados, quando alguém tenta constranger outra pessoa, por causa de seu tipo de cabelo ou penteado.

Body-shaming é um termo do inglês que foi importado para nosso vocabulário exatamente do mesmo jeito que se diz na gringa. Literalmente, quer dizer vergonha do corpo, mas seu sentido é mais amplo. Por “body-shaming” pode ser entendida toda prática que tenta constranger alguém por uma característica física. Também é o sentimento de quem é constrangido. Pode ser pelo peso ou por ter espinhas no rosto. E também existe uma associação entre body-shaming e cabelo.

As mulheres de cabelo crespo que o digam! Body-shaming e cabelo crespo são uma triste associação que vem à mente, quando pensamos no depoimento de tantas delas que mudaram a textura de seus fios naturais, por causa do preconceito dos outros. Sentiam que, com os cabelos lisos seriam consideradas mais bonitas, seriam mais facilmente aceitas em vagas de emprego e deixariam de ouvir insultos.

Sim, insultos. As razões que unem body-shaming e cabelo (ou a vergonha do próprio corpo ligada a qualquer outro traço físico) são muitas. E xingamentos fazem parte. “Cabelo de palha de aço”, “cabelo de vassoura” e outros tantos construíram (e reafirmaram) uma cultura de preconceito. Ainda bem, os tempos são outros. E as mulheres com cabelos cacheados e crespos têm descoberto que não têm nada do que se envergonhar. E, na verdade, têm do que se orgulhar. Um cabelo com volume e textura lindo e exuberante deixa é o ponto alto de qualquer look.

Body-shaming e cabelo crespo

Para entender um pouco melhor o body-shaming, é importante saber que ele tem dois principais lados. Aquele que tenta constranger, é um deles. Quem quer envergonhar o outro por seu corpo (peso, pele, cabelo) pode usar os mais diversos artifícios. Em conjunto, muitas vezes a sociedade faz o papel do que envergonha, pois valoriza um padrão de beleza em detrimento da variedade. Meios de comunicação e diferentes indústrias, como a da moda, podem ser cúmplices disso. E há também o outro lado, o do alvo, que é aquele a quem se tenta envergonhar. Muitas vezes, a pessoa se envergonha, mesmo. Especialmente quando é criança ou adolescente.

A relação entre body-shaming e cabelo é tão complexa que até mesmo elogios podem ser parte da estratégia (intencional ou não) de envergonhar uma pessoa. Por exemplo: se uma mulher de cabelo cacheado ou crespo faz uma escova alisadora num dia, elogiá-la dizendo que ela devia usar sempre assim, não deixa de ser um recado sobre sua aparência natural. 

Body-shaming e cabelo: homens e mulheres

Também parte da cultura afro e rastafári, os dreadlocks são alvo da associação entre body-shaming e cabelo. Homens e mulheres com dreads ou tranças de diferentes tipos (como as box braids) são alvos de comentários maldosos. Muitas vezes, eles são relacionados à higiene pessoal de quem opta por esse estilo de cabelo. Pura bobagem, já que é possível,sim, cuidar muito bem (da saúde e da limpeza) do cabelo com dreads e tranças.

Mais comum em homens, a calvície é outro estopim para a ligação entre body-shaming e cabelo. Seja por uma característica física pela qual se opta, como no caso dos dreads. Ou por um traço que escapa ao nosso controle, como a textura crespa natural ou a queda capilar, body-shaming e cabelo é uma realidade. E deve ser combatida. A melhor forma de fazer isso é se recusar a fazer parte do grupo que envergonha alguém pelo seu corpo. E também tentar se recusar a sentir vergonha. Nem sempre é fácil. Mas com informação, resistência e autoestima em dia, é possível conseguir.

Sugestão de produtos

Shampoo Dove Ultra Cachos e Condicionador Dove Ultra Cachos, feitos especialmente para cabelos cacheados. E Creme Para Pentear Seda Recarga Natural Força Antiquebra, que ajuda a fortalecer e a hidratar os fios.

All Things Hair
All Things Hair
28 dezembro 2016

Próximos
Artigos