Liberdade capilar: elas perderam o medo e mudaram o cabelo radicalmente

Mudanças foram e continuam sendo o lema capilar da quarentena. Conheça histórias de quatro mulheres que abandonaram antigos padrões e crenças para repaginar o visual e encontrar seu novo "eu"

Mudar o cabelo na quarentena foi decisão de muitas mulheres: basta ver a quantidade de anônimas e famosas que já publicaram nas redes suas fotos com um novo visual e relatos de libertação de padrões. Transições capilares, cortes de cabelo surpreendentes, aceitação dos grisalhos e colorações “uau” foram algumas das mudanças que mais foram – e continuam – sendo feitas pela ala feminina durante o isolamento.

E o interessante é observar o quanto elas andam de mãos dadas com uma mudança no foco e um olhar para dentro: essas mulheres conseguiram redescobrir sua identidade, voltar às raízes e até aumentar sua autoestima por meio de suas transformações.

Esse é justamente o caso das quatro mulheres que compartilharam conosco suas histórias que mostram o quão positiva e libertadora pode ser uma mudança no visual!

A seguir, conheça a história de Roberta, Betina, Patrícia e Fernanda, um time de mulheres que resolveu se libertar de alguns padrões e abraçaram o novo.

A experiência de passar por transição capilar na quarentena

A servidora pública Roberta Pacheco, 31 anos, iniciou o processo de transição justamente por conta da quarentena, quando estava sem previsão de retorno aos serviços presenciais.

“Já tinha essa vontade, mas vinha adiando por gostar do meu cabelo alisado e achar que ainda aguentaria por mais tempo toda a dor que eu sentia durante o alisamento. O fato de ter passado muito tempo em casa com certeza facilitou todo o processo de transição, que foi cansativo, mas que me fez conhecer meus cachos novamente”, relembra.

Antes e depois de mulher que passou por transição capilar
Foto: Arquivo pessoal

Ao All Things Hair, Roberta contou que, em dezembro, decidiu visitar um salão especializado em cachos com a intenção de fazer um novo corte para seus cabelos. “Mas, sendo muito bem influenciada, tomei coragem e optei pelo big chop com apenas nove meses de transição. Eu era adepta da química há 21 anos e, com toda a certeza, posso afirmar que ter recuperado meus cabelos naturais foi a melhor decisão que já tomei na vida. Além de aliviada, estou me sentindo livre para usar meu cabelo da forma que eu quiser”, finaliza.

É mais cor que você quer?

Já a estudante de Engenharia Civil Betina Lourenço de Barros, 25 anos, decidiu experimentar – muitas! – novas cores de cabelo para se reencontrar consigo mesma.

“Sempre fui muito vaidosa, e gostava de me expressar pelas roupas antes da quarentena começar. Então, no início dela, o choque foi grande. Trancada dentro de casa, comecei a me entediar com a minha imagem, não fazia a mínima ideia do que fazer para me sentir mais bonita ou me ver diferente”, relata.

Antes e depois de mulher que resolveu mudar o cabelo na quarentena e pintou os fios de azul
Foto: Arquivo pessoal

Certo dia, Betina se lembrou que tinha algumas tintas, descolorantes inacabados em casa, e aí tudo começou. “Acho que mudei de cor de cabelo pelo menos umas cinco vezes. Fiquei platinada, pintei de azul, fiz azul degradê, verde água, cinza, lilás, preto e branco – fiz até cabelo com padronagem de oncinha! Tudo com 3 tubinhos de tinta e alguns saquinhos de descolorante”, afirma.

“Eu aproveitei que não estava saindo de casa para testar várias maluquices, e quanto mais eu fazia, mais eu gostava. Consegui me sentir bonita de jeitos que eu nem imaginava, e consegui fazer coisas no meu cabelo que eu também não sabia que era capaz (risos). Foi uma experiência bem legal, nesse período de confinamento consegui realizar vários desejos de criança que via personagens em filmes com cabelos excêntricos assim. No fim das contas, eu com certeza fiz valer o “melhor acordar arrependida do que dormir com vontade!”.

Grisalha com orgulho

O movimento de aceitação dos grisalhos tem cada vez mais adeptas, e a arquiteta Patrícia Cristina de Almeida, 46 anos, entrou de cabeça nesse grupo com a chegada da quarentena.

“Escolhi parar de pintar o cabelo porque estava cansada de fazer isso a cada 15 dias. Também comecei a ter problemas com ele manchando e já não me sentia bem com a minha aparência. A quarentena definitivamente foi o melhor momento para essa mudança, aproveitei que não iria sair e seria bom ver uma nova versão minha surgir”, relata.

Antes e depois de mulher que assumiu os cabelos grisalhos
Foto: Arquivo pessoal

Patrícia conta que nunca teve problema em cortar o cabelo e chegou à conclusão de que o melhor seria deixá-lo bem curtinho para que começasse a crescer já grisalho. “Pedi, então, pro meu filho passar a máquina 3 no meu cabelo. O começo do processo foi meio ruim, os brancos denunciam a idade e eu não me sinto assim. Mas aos poucos fui percebendo que uma coisa não depende da outra, e hoje em dia me sinto bem com eles”.

“Alguns dias acordo e, ao me olhar no espelho, ainda estranho. Ele ainda está em fase de crescimento e não está do jeito que eu quero. Mas logo penso em como ele vai ficar e me animo! Minha autoestima mudou, o cabelo atual é como eu sou e também está mais saudável!”, conclui.

Um novo corte para chamar de seu

A analista de Recursos Humanos Fernanda Macedo, 27 anos, considera o cabelo uma grande parte de sua autoestima e vaidade, e já testou vários estilos diferentes durante a quarentena. Além das diversas cores – seus fios passearam entre o castanho, ruivo e loiro -, ela foi adepta dos fios longos (chegou até a usar megahair!) para, depois, se jogar num curtinho cheio de personalidade.

Antes e deppois de mulher que resolveu mudar o cabelo na quarentena e cortou os fios bem curtos
Foto: Arquivo pessoal

“Eu tinha em mente que, se cortasse meu cabelo curto, perderia parte da minha beleza e autoestima. Porém, ao buscar referências e até por querer me reinventar em uma versão que não via há muitos anos, resolvi cortar um chanel curto para iniciar 2021”.

Fernanda contou ao All Things Hair que cortou o cabelo sozinha em casa mesmo, com a coragem e a coragem. “Hoje posso dizer que me sinto maravilhosa, diferente e uma das versões mais bonitas e únicas de mim mesma!”.

Sugestão de produtos
Você já conhece a família Tendências de Salão em Casa de TRESemmé? São três linhas de produtos ideais para trazer a qualidade profissional para dentro do box da sua casa! O Shampoo, Condicionador e Máscara de Tratamento Pré-Shampoo TRESemmé TRESplex Regeneração, por exemplo, são indicados para recuperar a saúde do cabelo após danos causados por processos químicos e calor do secador e da chapinha.

Já o Shampoo e Condicionador TRESemmé Crescimento Máximo são formulados com cafeína e óleo de rícino para reduzir a queda de cabelo por quebra e estimular o crescimento saudável dos fios. O mesmo vale para o Super Condicionador TRESemmé Longos e Fortes e o Creme de Pentear TRESemmé Antiquebra, que também integram a linha.

 

Para as loiras, platinadas e grisalhas, a marca desenvolveu o Shampoo e Condicionador TRESemmé Ultra Violeta Matizador. A dupla hidrata e realça a cor dos fios, removendo aquele aspecto amarelado indesejado e deixando os fios supermacios.

Inspire-se

Inscreva-se na nossa newsletter e receba dicas exclusivas para cabelos incríveis