Como tingir o cabelo em casa: truques para não errar

Amanda Miquelino | 09 junho 2016

Veja o passo a passo e aprenda a tingir o cabelo em casa.

Mudar a cor do cabelo é uma das maneiras mais rápidas de causar um impacto real na sua aparência. Embora, em algumas situações, a vontade de se transformar seja grande, nem sempre há aquela disposição de ir até o salão e desembolsar uma boa parte das suas economias (ou criar um rombo no orçamento), investindo em um processo de coloração, que não costuma ser nem um pouco barato. Nesse caso, tingir o cabelo em casa pode ser uma opção.

Tingir o cabelo em casa: será que tudo bem?

Engana-se quem pensa que tingir em casa é simplesmente passar na farmácia ou no supermercado, escolher pela embalagem a cor que mais agrada e jogar no cabelo. É preciso ter mais cuidado, para que o resultado não seja desastroso – e aí, sim, você precisará ir ao salão para consertar os erros.

Primeiro, é preciso verificar o estado do seu cabelo para saber se é uma boa ideia apostar na tintura. Se ele estiver ressecado, quebradiço e opaco, vale investir em um ou dois meses de tratamento intensivo, alternando sessões de hidratação, reconstrução e umectação, até ele chegar ao ponto certo. Se tiver outro tipo de química nos fios, é melhor consultar um profissional. Outro caso arriscado para fazer tudo sozinha é quando você deseja clarear os fios (será preciso descolori-los, o processo é agressivo e exige exatidão na aplicação e no tempo de ação) ou quando quer fazer algum tipo de mecha.

Primeiros passos para quem vai tingir em casa

Antes de tudo, você precisa escolher a cor. Lembre-se de que a cor que aparece na caixinha não necessariamente é o tom que seu cabelo vai adquirir. É importante prestar atenção na numeração. Veja também se uma caixinha basta para pintar todos os seus fios. Se faltar na hora, o resultado pode ser prejudicado. Quem tem fios mais compridos e grossos pode investir em duas ou até três unidades.

Depois, é hora de preparar o ambiente, Coloque roupas que podem manchar e escolha toalhas que também não sejam as suas preferidas. Passe um creme à base de silicone nas mãos e nos cantinhos do rosto, como as extremidades da testa e a orelha. Isso também vai ajudar a evitar a sujeira. Leia o folheto que vem junto com o produto e siga à risca as recomendações do fabricante. Você não deve pular nem a etapa do teste de alergia (sim, muita gente faz isso). Ela é importante para detectar reações negativas da sua pele ao produto.

Hora de começar

Tudo pronto? Para começar a tingir o cabelo, divida os cabelos em quatro seções e comece a espalhar o produto com um pincel. Se tiver cabelos brancos pode começar por eles. Vá passando a tinta pela nuca, depois pelas laterais e parta para o topo da cabeça. Só depois parta para as pontas. Como as cutículas nessa parte são mais abertas e desgastadas, elas absorverão ainda mais os produtos e poderão ficar em uma tonalidade diferente se aplicar muito antes.

O tempo é importante

Há quem pense que ficar mais tempo do que o recomendado na embalagem com a tinta no cabelo vai deixar a cor mais intensa, mas isso não passa de um mito. O intervalo deve ser exatamente o que está nas instruções para você não correr o risco de tingir o cabelo de uma cor que não queria. De olho no relógio!

Depois basta enxaguar os cabelos e caprichar nos tratamentos de hidratação e banho de brilho, por exemplo, para prolongar a duração da tonalidade.

Escolha um bom shampoo e condicionador para este momento. Indicamos o Shampoo Advanced Hair Series Pure Care Dry Oil, de Dove e o Condicionador Keratin Smooth, de TRESemmé. Aposte também na Máscara de Tratamento Emergencée, de Nexxus para intensificar a hidratação.