Queratina hidrolisada nos fios crespos

All Things Hair | 09 março 2016

O que é e como age a queratina hidrolisada nos fios crespos?

A queratina é uma das principais substâncias que compõem a estrutura capilar. No entanto, ao longo do tempo, por efeito de químicas, do uso de ferramentos como o secador e a chapinha e até das lavagens, partes desse componente vão se perdendo. O resultado? Fios danificados e sem vida. O problema é ainda maior nos cabelos crespos que, por conta do formato, possuem depósitos irregulares. Uma das soluções é repor esse material, com a queratina hidrolisada.

Queratina hidrolisada: o que é?

“A queratina hidrolisada, nada mais é do que a queratina dividida, “quebrada” em moléculas menores para que possa ser melhor fixada nos fios”, explica Felipe Restini, hair stylist e diretor técnico do Maria Haute Coiffure, em Ribeirão Preto (SP).

“Ela é conseguida através da quebra da cadeia de queratina em partes menores, realizadas em laboratórios, e pode ser encontrada em shampoos, condicionadores, máscaras, leave-ins, enfim, em qualquer tipo de produto para cabelos”, explica. Existem ainda alguns produtos de tratamento que têm a queratina hidrolisada como maior parte da composição. São as queratinas líquidas.

Sugestão de produtos: O Shampoo TRESemmé Blindagem Platinum e o Condicionador TRESemmé Blindagem Platinum possuem em suas fórmulas a Pro-Queratina e lipídeos, que repara a estrutura dos fios e sela as cutículas. Para desembaraçar os fios, o Creme Para Pentear Seda Restauração Instantậnea ajuda a proteger os fios dos danos por meio da exclusiva tecnologia Nutri Queratina. Fica a dica!

Para os fios crespos

“Os cabelos crespos, naturalmente, possuem depósitos irregulares de queratina na extensão dos fios”, diz Felipe. “Portanto, eles se tornam mais vulneráveis a qualquer agressão, seja ela química, como tintura, luzes e relaxamentos; mecânica, como pentear e escovar; ou térmica, como o uso de secador e chapinha”, ressalta. A queratina hidrolisada, junto de outras substâncias repões o que é perdido e ajuda a dar mais definição, resistência e brilho aos fios.

Como usar a queratina hidrolisada

Como a queratina hidrolisada pode estar em diferentes tipos de produto, tudo vai depender de qual for a versão escolhida. Dá para usar em casa ou no salão. O ideal é seguir as instruções da embalagem. “De maneira geral, é sempre indicado fazer a fitagem, que é uma massagem dos fios da raiz em direção às pontas”, sugere o hair stylist. Isso pode ser feito com leave-in ou creme para pentear que contenha queratina. Justamente por conta desse movimento na aplicação, durante a fitagem, o tratamento adere melhor ao fio, segundo o especialista.

Para ficar de olho

A queratina hidrolisada é um ativo de tratamento. É fácil de usar, tem resultados surpreendentes e não há contraindicações, a não ser em casos de alergia. “Dificilmente dará um resultado ruim. O que pode acontecer é não fazer efeito algum”, afirma Felipe. De acordo com ele, duas razões podem levar a essa situação. ”Ou a qualidade do ativo não é boa e as moléculas não são suficientemente pequenas para aderir aos cabelos ou o próprio possui um depósito excessivo de resíduos de cobre, ferro, alumínio, cálcio ou magnésio, que tendem a neutralizar os efeitos do tratamento”, exemplifica.

O pH equilibrado é o segredo

“Ainda mais importante do que aplicar a queratina hidrolisada para a saúde dos cabelos crespos é o equilíbrio do pH dos fios. Sem isso, os cabelos tendem a responder pouco ou nada a tratamentos”, diz o cabeleireiro. De acordo com ele, dá para adequar ao grau de acidez usando produtos acidificantes. “Tudo o que fazemos nos cabelos, desde a lavagem até as químicas, é realizado com produtos mais alcalinos do que os cabelos, tendendo a deixá-los com o pH elevado.

Ao utilizar um acidificante, o PH do cabelo fica mais próximo do ideal, melhorando a elasticidade, a resistência, o selamento de cutículas (parte externa dos fios) e a aderência de substâncias de tratamentos”, explica. O ideal, nesse caso, é procurar um profissional, que vai avaliar a situação dos fios e indicar ou não a aplicação do produto.

(Artigo publicado originalmente em MeuCrespo.com.br)