Pontas ressecadas nos cabelos crespos: por que isso acontece?

As pontas ressecadas aparecem nos cabelos crespos de forma diferente dos outros tipos de cabelo e, por isso, e devem ter um cuidado especial.

Vamos fazer um teste rápido? Pegue a pontinha de uma mecha de seus cabelos e aproxime-a da parte mais próxima à raiz. Provavelmente, você vai notar algumas diferenças e pode ser que você esteja com as pontas ressecadas. A ponta costuma ficar mais seca, com extremidades duplas, a textura é diferente e, muitas vezes, até a cor é mais desbotada – ainda que você não tinja os fios. Isso acontece porque as pontas são as partes do cabelo que mais sofrem os desgastes.

Por que aparecem as pontas ressecadas?

O cabelo que nasce na raiz recebe a oleosidade natural diretamente e se mantém hidratado e bonito, além de ser novo. Conforme ele cresce, as pontas vão se distanciando do couro cabeludo, ou seja, da fonte de hidratação. Elas também já existem por mais tempo e, portanto, sofrem por mais tempo com agentes prejudiciais, como o sol, o vento, a umidade, o calor do secador, da chapinha e de outros aparelhos, o pente e a escova,etc. Por isso, as pontas se desgastam mais.

Cabelos cacheados e crespos: mais ressecamento

Se nos fios lisos, a oleosidade produzida pela raiz já encontra mais dificuldade de chegar às pontas, em comparação à parte do cabelo que acaba de nascer e está mais próxima da cabeça, nos cacheados e crespos, o problema é ainda maior. Isso porque o formato da haste, encaracolado ou em zigue-zague, funciona como um obstáculo, complicando ainda mais esse caminho. Por isso, cabelos que têm essas texturas, têm uma tendência ainda maior ao ressecamento das pontas.

Química? Cuidado redobrado

Se você costuma fazer algum tipo de química nos fios, como coloração, alisamento ou relaxamento, entre outras, o problema das pontas ressecadas também aumenta. Esse tipo de interferência altera diretamente as cutículas (a parte externa dos fios), que formam a camada mais externa do fio. Abertas para que a química faça efeito, elas deixam a hidratação “escapar” e o cabelo fica mais seco. As pontas, então, nem se fala…

Banho: produtos certos

Os cuidados para evitar que as pontas ressecadas devem começar na hora da lavagem, que deve ser feita com produtos adequados. O ideal é preferir versões formuladas especificamente para o seu tipo de cabelo. Shampoos e condicionadores desenvolvidos para fios crespos e cacheados contém os ingredientes certos para mantê-los nutridos e reforçam a hidratação das pontas.

Hidratação é fundamental

Já que a oleosidade produzida naturalmente pelo organismo muitas vezes não alcança as pontas é a hora de você dar uma forcinha! Como fazer isso? Com muita hidratação! Invista em um bom creme de tratamento e não descuide da aplicação, que pode ser feita em casa de uma a duas vezes por semana, dependendo da necessidade dos seus fios.

Sugestão de produtos:  o Creme De Tratamento Seda Óleo Hidratação, que uma fórmula enriquecida com óleos de argan e amêndoas para restaurar o cabelo seco e o Creme De Tratamento TRESemmé Keratin Smooth, que possui ativos que agem diretamente na fibra capilar para restaurar os fios capilares.

Se possível, visite o salão com frequência e faça também uma hidratação profissional pelo menos uma vez por mês. O cabeleireiro vai analisar o estado dos seus fios e recomendar o tratamento correto. Assim, o resultado aparece mais rápido.

Reparador de pontas e óleo

Quando as pontas já estão nitidamente ressecadas os finalizadores como reparadores de ponta, em geral, a base de silicone, ajudam a mascarar o problema. Um bom óleo de tratamento também age positivamente nesse ponto. Vale usar depois que os fios estiverem secos para deixar o comprimento macio e brilhante. Só não aplique na raiz para não deixá-la pesada e oleosa.

Sugestão de produto: Óleo Dove Pure Care Dry Oil, que possui óleo de macadâmia africana para agir no interior dos fios.

Corte com frequência

Mesmo que você use todos os produtos e técnicas recomendados acima, nada é tão eficaz para evitar e eliminar as pontas ressecadas como cortes regulares, nem que seja apenas as pontinhas. Escolha um profissional de confiança e vá pelo menos uma vez a cada dois meses.

(Artigo publicado originalmente em MeuCrespo.com.br)