Pintar o cabelo antes ou depois da progressiva? Saiba qual é melhor

All Things Hair
Pintar o cabelo antes ou depois da progressiva?

Veja qual opção é melhor para manter o cabelo saudável e a coloração bonita.

Se você é do tipo que gosta de transformações, de mudar a textura e a cor dos seus fios de tempos em tempos, com certeza já teve essa dúvida: é melhor pintar o cabelo antes ou depois da progressiva? A tinta pega depois do alisamento? Desbota mais rápido? Ou a progressiva desbota as madeixas que já foram coloridas? Fique tranquila: esclarecemos todas as dúvidas!

 



Pintar o cabelo e progressiva: como funciona?



 

Quando você faz uma escova progressiva, o produto químico cria uma espécie de capa protetora em torno de cada fio para mantê-lo liso — textura reforçada pelo uso da chapinha durante a aplicação. No entanto, esse revestimento também torna a penetração de qualquer substância na fibra capilar mais difícil.

Isso vale para cremes de tratamento, ampolas de vitamina e também para a coloração. Então, o problema de pintar o cabelo depois da progressiva é que a cor pode não pegar direito e desbotar rapidamente, porque se fixa só na superfície da haste. O ideal é que, antes de fazer progressiva, o cabelo esteja 100% saudável.

Pintar o cabelo antes e fazer o alisamento depois

Quando você pinta o cabelo imediatamente antes de fazer a progressiva, além de agredir os fios com dois processos químicos que abrem e desgastam a cutícula (a parte externa dos fios), deixando-o desprotegido e permitindo a saída da hidratação e dos nutrientes, a mistura pode fazer com que a cor fique desbotada. O alisamento pode reagir com a coloração, alterando o estado final da tinta.

A solução para pintar o cabelo e alisá-lo

Um jeito de evitar esses danos é espaçar os procedimentos com alguns dias. Realizar as duas químicas no mesmo dia pode agredir demais o cabelo, deixando-o quase irrecuperável. A solução mais indicada, então, é fazer a coloração em um dia, caprichar nas umectações e hidratações e só depois de uma ou duas semanas investir no alisamento.

Assim, dá tempo da fibra se recuperar de um processo para encarar o outro. Se mesmo assim a tinta desbotar depois do alisamento, você pode dar um banho de brilho, com tonalizante e hidratante, para revitalizá-la.

Cabelo liso loiro repicado

Qual o risco de corte químico com tintura e progressiva?

Um dos maiores medos de quem costuma fazer mais de um tipo de procedimento no cabelo é o corte químico. A reação é uma das piores formas de resultado da mistura entre dois produtos incompatíveis. Quando eles se unem, o cabelo não aguenta e se parte. Imagine todos os seus fios caindo ao mesmo tempo. Tenso, não é? Isso sem falar no ressecamento, no aspecto espigado, na porosidade…

Para evitar tudo isso, é fundamental que o profissional escolhido por você saiba exatamente quais são os tipos de produtos usados. Se você pintou os fios em casa e foi ao salão para fazer a progressiva, informe exatamente o tipo de tinta que foi aplicado para que ele selecione um alisamento compatível.

Pelo mesmo motivo, é imprescindível que seja realizado o teste da mecha: a aplicação do produto em uma mecha escondida, mais perto da nuca, para saber qual será a reação. Melhor corrigir só nesse pedacinho do que estragar o cabelo inteiro, certo?

Sugestões de produtos

Passar por tingimento pesados, escovas progressivas ou qualquer tipo de procedimento que use químicas em seu cabelo pode exigir uma nutrição intensiva para que os danos sejam reparados. Nesse caso, o Super Condicionador Dove 60 é o mais indicado. Experimente!

Já o Creme Leave-in Nexxus Emergencée é outro tratamento para cuidar de cabelos danificados, criando uma barreira protetora que deixa o cabelo mais macio e reduz o frizz.

E outra sugestão é conhecer o Creme de Brilho Bed Head Blow Out: além de suavizar sinais de danos nos fios, ele é ótimo para modelar o cabelo e proteger antes da escova.

(Artigo publicado originalmente em MeuCrespo.com.br)

Continuar lendo