Melhor chapinha: como escolher a ideal para o seu cabelo?

All Things Hair | 20 abril 2016

Do material até a voltagem, dicas de como comprar a melhor chapinha para o seu cabelo crespo ou cacheado.

Mesmo quem ama os cachos de vez em quando pode querer mudar o visual e exibir um liso. E não há nada de mal nisso, desde que o processo seja feito da maneira certa, com proteção e ferramentas de qualidade. A prancha térmica é uma aliada, mas além de saber usar, é preciso escolher uma que seja adequada às necessidades do seu cabelo. Reunimos aqui tudo o que você precisa saber para escolher a melhor chapinha. Confira!

Primeiro passo para encontrar a melhor chapinha

Ao dar uma passeada por lojas especializadas você encontra uma variedade imensa de tipos de chapinhas. Cada uma traz uma tecnologia diferente. Mas para que serve cada uma delas? Faz diferença mesmo? Olha só!

Titânio

As chapinhas com essa tecnologia emitem íons negativos, que ajudam a selar a cutícula (a parte externa dos fios) e eliminam a eletricidade estática do cabelo.

No aparelho, esse metal nobre ajuda a manter a umidade e os nutrientes dentro da fibra, o que diminui consideravelmente o frizz.

Turmalina

O mineral também emite íons negativos e age de forma parecida com a de titânio. O calor age de dentro para fora, oferecendo um resultado rápido e uniforme. Também ajuda a controlar o frizz.

Safira

A grande vantagem das pranchas que usa a tecnologia da pedra safira é a melhora na performance quando o assunto é o deslizamento. O material é liso e cria menos atrito com os fios, evitando quebras durante o processo.

Infravermelho

A radiação eletromagnética contribui para a eliminação das toxinas que prejudicam o visual e a saúde dos fios. Além disso, a tecnologia ativa as moléculas de água presentes na fibra capilar, aumentando a sensação de hidratação.

O material da chapinha faz diferença

Alumínio? Cerâmica? Qual é o melhor material do aparelho? Há alguns anos era bem mais comum encontrar chapinhas de alumínio. No entanto, esse não é o material mais adequado.

Isso porque, ao contrário do que acontece com a cerâmica, o aquecimento ocorre de forma irregular, o que pode tornar o processo mais demorado, obrigando você a passar o aparelho mais vezes por uma mesma mecha, aumentando a exposição ao calor e potencializando os danos.

A cerâmica equilibra o calor e ajuda a manter a temperatura estável. Isso impede a queimadura dos fios e agiliza o alisamento, já que você precisa passar o aparelho apenas uma vez por cada mecha.

Considere o tamanho da prancha na hora da escolha

A espessura da chapinha também faz toda a diferença na performance do equipamento.

  • As mais largas funcionam melhor para quem fios mais longos e grossos, porque permitem alisar uma mecha maior por vez;
  • As mais finas são melhores para quem tem cabelos curtos e finos ou franjas. Também facilita o transporte do aparelho de um lugar para o outro: perfeito para quem viaja muito e não quer abrir mão do acessório;
  • As fininhas também servem para fazer cachos – sim, as chapinhas também podem ser usadas com essa finalidade. A reportagem Cachos com chapinha ensina você a usar o aparelho com esse objetivo, leia e aprenda!
  • Fique de olho na voltagem.

Dicas extras

Por falar em viagem, se você é daquelas que passeiam bastante e levam a prancha para onde for, observe se o aparelho é bivolt para não ligar em uma tomada com voltagem errada e queimar.

As pranchas sem fio ou com cabo giratório oferecem maiores possibilidades de movimento, o que pode ser útil, principalmente para quem gosta de fazer cachos.

Sugestões de produtos: Nossa dica é usar o Shampoo TRESemmé Hidratação Profunda e o Condicionador TRESemmé Hidratação Profunda, já que eles são indicados para quem usa com frequência aparelhos como secador, chapinha e modeladores. Uma sugestão de finalizador é o Serum-in-oil Dove Advanced Hair Series Regenerate Nutrition, que é enriquecido com agentes que hidratam e ao mesmo tempo deixam os cabelos alinhados.

(Artigo publicado originalmente em MeuCrespo.com.br)