Máscara reconstrutora: SOS capilar

All Things Hair | 23 abril 2016
máscara reconstrutora: modelo com cabelo cacheado

Aprenda o que é a máscara reconstrutora e saiba quando é hora de usá-la.

Você é uma dessas mulheres que adora substituir o condicionador pela máscara para tentar aliar o tratamento à lavagem? Ou ainda usa todos os produtos possíveis a cada banho em busca de melhores resultados? Pois é preciso tomar cuidado para não acabar prejudicando os fios ao invés de tratá-los. Isso porque usar e abusar dos hidratantes pode ser benéfico, mas, quando o assunto é a máscara reconstrutora, o resultado será muito diferente.

Como o próprio nome diz, ela serve para reconstruir o que está destruído – e é excelente neste quesito – e não deve ser usada indiscriminadamente.

Mas, sabendo quando e como utilizar, a máscara reconstrutora se torna a melhor amiga dos fios danificados, frágeis, quebradiços e elásticos. Nos casos de danos realmente severos, elas devolverão a vida às fibras capilares. Afinal, as proteínas presentes nesse produto são responsáveis por mais de 80% da fibra capilar.

Como e quando usar a máscara reconstrutora

Esse produto traz os principais componentes dos fios. O processo de reconstrução deposita nas fibras capilares proteínas (especialmente a queratina), aminoácidos e minerais, que são essenciais para a estrutura física dos cabelos. Eles tratam as camadas externas dos fios e são responsáveis pelo brilho, maciez e pelo balanço natural dos cabelos.

Porém, os danos sofridos no dia a dia fazem com que esses ingredientes que formam o cabelo se percam e os fios fiquem extremamente frágeis, cheios de pontos de quebra. A boa notícia é que o resultado da máscara reconstrutora pode ser percebida já no primeiro tratamento.

O ideal é realizar o tratamento quando ele for indicado por um profissional de confiança. Mas, para saber quando a máscara reconstrutora é a solução para seu cabelo, basta observar se o fio está com cachos muito rebeldes, quebradiço, com um aspecto de ressecamento que não melhora com a hidratação ou quando o fio estiver elástico.

Danos severos

Nos casos mais graves, o indicado é fazer um tratamento completo, incluindo cremes de uso profissional (aplicados no salão), queratina líquida e continuar o processo com máscaras reconstrutoras em casa.

Danos leves ou intermediários

Para recuperar os fios dos danos cotidianos, caudados pelo uso do secador, efeito da poluição ou pontas duplas, a aplicação de máscaras reconstrutoras a cada um ou dois meses deverá ser o suficiente.

Cuidado para não abusar da reconstrução!

O excesso de proteína deixa os fios duros, mais espessas do que o natural e acabam causando a quebra. Então, evite o uso indiscriminado da máscara reconstrutora. Antes de escolher um produto para recuperar as fibras capilares, na tentativa de deixá-las fortes, bonitas e vistosas, tente identificar o verdadeiro problema.

Se o problema for falta de água, aposte na hidratação. Se o objetivo for selar a cutícula (a parte externa dos fios), invista em óleos de tratamento, mas, se o caso for a falta de proteínas e os danos persistirem mesmo após realizar os demais procedimentos, então é a hora de partir para a máscara reconstrutora – um verdadeiro SOS capilar.

Dicas de produtos 

Experimente o Creme De Tratamento TRESemmé Selagem Capilar Crespo Original que contém arginina e manteiga de karité. O Creme De Tratamento Dove Advanced Hair Series Regenerate Nutrition é indicado para aqueles cabelos que necessitam de reposição de nutrientes perdidos. E a Máscara De Tratamento Nexxus Emergencée pode ajudar a reduzir a quebra em mais de 50%.

(Artigo publicado originalmente em MeuCrespo.com.br)

Continuar lendo