Luzes no cabelo alisado: será que tudo bem?

All Things Hair | 04 abril 2016

Dá para fazer luzes no cabelo alisado ou o clareamento estraga os fios? Veja os prós e contras.

Você gosta de mudar o visual, já alisou os cabelos, agora está pensando em iluminar alguns fios, fazendo luzes, e está na dúvida se as duas técnicas são compatíveis? Se está lendo esse texto, sinal de que é consciente e procura se informar antes de sair fazendo qualquer procedimento nos fios. Fazer luzes no cabelo alisado não é impossível, mas é preciso ter muito cuidado. Se não, seus fios podem sofrer os efeitos imediatamente. E o resultado pode não ser nada bom…

Fazer luzes no cabelo alisado é recomendado?

Os cabelos crespos e cacheados são, por natureza, mais frágeis do que os lisos. Isso quer dizer que a cutícula, a camada externa, que reveste e protege os fios de danos externos, é mais fina. Como o formato do fio possui curvas e ângulos, algumas dessas dobrinhas podem ter falhas de cobertura, deixando a parte interna desprotegida. Tudo isso para dizer que, se você tem um cabelo naturalmente enrolado, ele vai sofrer ainda mais com os efeitos da química.

O alisamento, seja qual for, altera a estrutura capilar com um processo agressivo, que penetra na fibra e muda o seu desenho. Como toda química, os produtos usados para conseguir esse efeito acabam fazendo com que o cabelo perca massa e vitaminas, além de deixá-lo ainda mais ressecado e sujeito aos agentes externos, como o sol, o vento e a poluição, entre outros. Depois disso, é preciso reforçar a rotina de hidratações, restaurações e nutrições para manter a saúde dos fios.

Fazer luzes nesse cabelo, significa usar um descolorante, que vai agir sobre os fios quimicamente alterados, agredindo ainda mais os fios. As consequências podem ir de uma fragilização ainda maior até à queda de cabelo ou o temido corte químico.

Socorro! E agora?

Não, você não está proibida de juntar os dois procedimentos no mesmo cabelo – no caso, o seu. No entanto, é preciso analisar alguns itens e seguir algumas recomendações de segurança. A primeira delas é procurar um profissional especializado em crespos, química e coloração. “Nunca, jamais tente fazer luzes no cabelo alisado sozinha em casa!”, diz a hair stylist Penélope Beolchi, do salão Opa! Hair Studio. “O que se pode fazer apenas no salão de cabeleireiro é criar leves efeitos de luz no cabelo. Luzes platinadas, jamais”, afirma a especialista. A descoloração é muito forte e pode ser prejudicial aos fios já fragilizados.

Conversa sincera

Encontrou um profissional de confiança? Agora conte tudo para ele! O cabeleireiro vai analisar a situação do seu fio, mas é importante dizer quais tratamentos químicos você já fez. A técnica usada para fazer as luzes muda, de acordo com tipo de base do produto de alisamento. É preciso saber se os produtos são incompatíveis porque, caso contrário, a reação entre as duas químicas pode ocasionar resultados indesejáveis, como alteração na cor, queda e até o corte químico, que é quando há uma quebra total nos fios, que caem simultaneamente.

Outra precaução importante: peça para o hair stylist fazer um teste de mecha, aplicando as luzes em uma pequena mecha, perto da nuca, para ver como os fios vão reagir. Se algo der errado, é mais fácil corrigir só nesse ponto do que no cabelo inteiro, não é?

Sugestões de produtos: Cabelos com química precisam de produtos específicos para eles. Experimente o Shampoo TRESemmé Blindagem Platinum e o Condicionador TRESemmé Blindagem Platinum que ajuda a reparar o cabelo danificado, devolvendo a vitalidade que foi perdida durante os processos químicos. E para uma hidratação potente, o Creme De Tratamento Dove Advanced Hair Series Regenerate Nutrition auxilia a repor os nutrientes que foram perdidos durante a coloração. 

(Artigo publicado originalmente em MeuCrespo.com.br)

Insira um @ no email informado
Você agora está inscrito na newsletter de All Things Hair.