Você conhece a escova de botox?

All Things Hair | 14 abril 2016

Escova de botox pode camuflar uso de formol, substância que faz mal à saúde e, por isso, é preciso ter cautela ao comprar o produto.

A toxina botulínica, popularmente conhecida como botox, é amplamente conhecida por suavizar rugas do rosto, deixando-o lisinho. Valendo-se dessa imagem conhecida, o termo vem sendo cada vez mais empregado a alisamentos de cabelo, principalmente a escova de botox, um tipo progressiva que alisa e trata os cabelos cacheados e crespos.

Botox capilar X escova de botox

A primeira dúvida que surge ao falarmos de escova de botox é se ela e o botox capilar são a mesma coisa. Não, não são. O tratamento conhecido como botox capilar é um poderoso reconstrutor e hidratante indicado para cabelos em “estado de choque”, ou seja, extremamente danificados que precisam de reposição de massa para recuperar a força e a vitalidade dos fios. Após o procedimento, os cabelos ficam mais hidratados, macios e livres de frizz, o que resulta em um cabelo crespo com volume mais controlado. Mas ele jamais vai alisar os cabelos crespos, já que este é um tratamento que, originalmente, não possui nenhum ativo alisante.

Já a escova de botox é um tipo de progressiva que, ao mesmo tempo que alisa, restaura os fios. A sua capacidade de alisamento vem, muitas vezes, de alisantes comuns, como o tioglicolato de amônia, uma substância segura  (mas não indicada para grávidas) e amplamente utilizada na indústria cosmética.

Porém, esse ativo é um alisante mais suave que os hidróxidos e a guanidina, e recomendado principalmente para cabelos cacheados ou crespos, já que não tem intensidade suficiente para deixar um cabelo afro com um liso uniforme.

O que diferencia a escova de botox das demais progressivas é que ela trata o cabelo com os princípios reconstrutores do botox capilar, minimizando o impacto do alisamento nos cabelos fragilizados.

Sinal vermelho para a escova de botox

A escova de botox merece um alerta pois nem todos os fabricantes deixam claro qual é o ativo alisante presente nos produtos vendidos com este nome, o que torna imprescindível ficar de olho na composição, pois ela pode camuflar uma progressiva com formol (ou outro aldeído), proibido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em quantidades que o qualificam como alisante por ser comprovadamente uma substância cancerígena, além poder causar má formação fetal se usado por mulheres grávidas.

Além de ficar de olho na embalagem, assim como outros alisamentos, esta escova precisa de cuidado para ser feita. Mesmo que tenha como diferencial um tratamento dos fios, ela não deve ser aplicada em cabelos extremamente danificados ou com progressivas anteriores, já que o cabelo pode sofrer um corte químico e quebrar radicalmente com a combinação do ativo alisante com outros acumulados no fio.

Lembre-se de exigir um teste de mecha para garantir a compatibilidade do produto com seu fio de cabelo e sempre seguir à risca as instruções de uso recomendadas pelo fabricante, sem inventar misturas ou formas de aplicação diferentes.

Portanto, não confunda a escova de botox com o botox capilar e, sobretudo, pesquise sobre o produto escolhido antes de se submeter ao tratamento para evitar danos à saúde causado pelo formol que pode estar escondido na fórmula e, consequentemente, uma maior fragilização do seu cabelo crespo.

Sugestões de produtos: Para cabelos quimicamente danificados, sugerimos o Creme De Tratamento TRESemmé Blindagem Platinum. Para ajudar na reposição dos nutrientes perdidos, o Creme De Tratamento Dove Advanced Hair Series Regenerate Nutrition pode ser uma boa opção. E a Máscara De Tratamento Nexxus Oil Infinite é um tratamento condicionante que ajuda a restaurar a barreira protetora.

(Artigo publicado originalmente em MeuCrespo.com.br)

Insira um @ no email informado
Você agora está inscrito na newsletter de All Things Hair.