Dread no cabelo crespo: penteado estiloso e descolado!

Saiba qual é o melhor método para fazer dreadlocks e como cuidar e manter os fios saudáveis

Dread no cabelo crespo é um estilo cada vez mais forte entre mulheres cheias de personalidade. Comumente associado à cultura rastafári jamaicana difundida nos anos 1960 e 1970, a verdade é que o tipo de penteado, também chamado de dreadlocks, vem sendo usado desde a antiguidade em algumas tribos africanas e indianas, sempre com uma forte referência à espiritualidade. Saiba mais!

Hoje, embora o caráter cultural seja ainda muito forte e relevante, muitas mulheres de cabelos crespos optam pelos dreadlocks apenas por uma questão de estilo e também para poderem cultivar o comprimento de seus fios naturais, uma vez que a tração causada pelo peso dos dreads ajuda a acelerar o crescimento do cabelo afro.

“Os dreads são indicados para quem quer deixar o cabelo crescer naturalmente”, afirma Liza Tavares, cabeleireira que mantém um salão especializado em cabelos afros, tranças, dreads e alongamentos em São Paulo.

Uma vez tomada a decisão de aderir ao look, é importante escolher entre os dreads feitos com cera e os com agulha de crochê. “A cera usada nos fios pode deixar resíduos que demoram a sair e podem incomodar ao sujar roupas, roupas de cama e também por deixarem um aspecto de ‘sujeira’ nos cabelos”, explica Liza.

“Já os dreads feitos com a mecha costurada com agulha de crochê nos fios naturais já saem prontos do salão e o visual é mais limpo e firme”, indica.

Próximo

Os dois tipos de dreads demandam manutenção regular no salão para manterem a forma e a firmeza das mechas. “Ter dread no cabelo crespo é uma decisão que requer trabalho e cultivo, pois ele não fica pronto imediatamente, exige manutenção e cuidados especiais”, enfatiza a expert.

Mulher com dread no cabelo crespo colorido
Foto: iStock

Nos primeiros meses, a manutenção do formato do dread precisa ser a cada 30 dias, para que ele não desfie e perca a forma. Depois de seis meses, essas idas ao salão se tornam menos frequentes – porém, é importante reforçar a fixação a cada três meses, intervalo em que o crescimento da raiz pode afetar na firmeza dos dreads.

Segundo Liza, os dreadlocks podem ser feitos em qualquer tipo de cabelo crespo, sem restrições.

Como cuidar dos dreads no cabelo crespo

Para a manutenção dos dreads, a especialista recomenda lavar uma vez por semana usando apenas shampoo anticaspa ou antirresíduos para eliminar o excesso de oleosidade e produtos que podem se acumular no couro cabeludo.

Depois, é só deixar secar – muito bem – naturalmente ou com a ajuda do secador com jato frio em dias mais úmidos e frios. Se quiser acelerar o processo de secagem, deixe os fios enrolados em um turbante de toalha na cabeça por cerca de 10 minutos – a toalha vai ajudar a absorver a umidade que fica dentro do dread e, assim, ele seca mais rápido.

Também é aconselhável, porém opcional, usar um tônico no couro cabeludo a cada 15 dias para fortalecer o cabelo.

Mulher com dread no cabelo crespo preso
Foto: iStock

Assim, se você gosta de um visual estiloso e quer estimular o crescimento dos seus fios naturais, o dread no cabelo crespo é uma boa opção, porém exige cuidados e idas regulares ao salão para a manutenção da firmeza e da forma dos “locks”.

Sugestão de produtos

Quando o cabelo está com dreadlock, ele precisa receber uma limpeza profunda no couro cabeludo. Nossa dica é o Shampoo Clear Antibac, que é formulado com piritionato de zinco, poderoso agente que controla a oleosidade e tem ação antigúngica e antibacteriana para controlar a caspa.

Quando retirar o dread, seu cabelo vai precisar de uma hidratação potente! Vale experimentar a Máscara de Tratamento TRESemmé Hidratação Profunda, com pantenol e aloe vera para reparar e repor lipídios sem deixar os fios pesados.

Próximo