Rolou um corte químico no seu cabelo crespo? A gente te explica o que fazer!

Você sabe o que é corte químico? Veja porque ele acontece e como recuperar seu cabelo crespo.

Imagine que você vai encontrar um novo salão de cabeleireiro e marca um horário para simplesmente retocar um alisamento, mas, quando o processo está no meio, acontece uma tragédia: todas as pontas dos seus cabelos se quebram e caem, de repente. Dá vontade de chorar, não é? Esse é o famoso corte químico, causado pela reação de substâncias incompatíveis.

Se você é adepta dos relaxamentos, alisamentos, tinturas, permanentes ou outras químicas provavelmente já se deparou com a expressão corte químico, se é que não viu acontecer da pior forma: em você mesma. O que é, afinal, esse efeito que aterroriza as mulheres?

O corte químico é quando um choque de elementos em fórmulas incompatíveis nas químicas rompe as ligações do fio e ele quebra. Isso acontece, por exemplo, quando um alisamento feito com guanidina é retocado com hidróxido. Isso pode acontecer tanto com um cabeleireiro que não se atenta às instruções e á formulação dos produtos manipulados ou então com quem tenta fazer procedimentos químicos nos cabelos sozinha em casa.

Como evitar o corte químico?

Uma das melhores formas de evitar o corte químico é contar com um cabeleireiro que, de preferência, conheça todo o histórico do seu cabelo. Se ele souber os processos pelos quais você já passou e como eles foram feitos, vai ficar mais fácil escolher os produtos para os próximos.

Se mudar de salão, é preciso conversar direitinho com o novo profissional e explicar tudo o que você fez nos fios anteriormente. Informação é tudo! É preciso ficar atenta aos produtos usados para qualquer tipo de operação e ter um cabeleireiro fiel, que esteja atento a esse tipo de problema.

Sofri um corte químico. E agora?

Michele Fernandes, empresária e youtuber, sofreu com o problema. Ela conta que sempre teve vontade de clarear o cabelo, descoloriu sozinha e em casa, tonalizando com uma tinta rosa, que ficou quase vermelho. O resultado inicial foi satisfatório e durou cerca de 6 meses, até começar a quebrar.

Os cachos não se formavam mais e mesmo usando cremes reconstrutores os fios não se recuperavam. “Acredito que a descoloração agrediu muito o cabelo deixando-o poroso e quebradiço. Fiquei triste, gostava do meu cabelo descolorido, grande e volumoso”, lamenta. Mas a empresária não desanimou e aceitou o processo, cortou as pontas fragilizadas que sobraram e praticamente começou do zero.

Se já é tarde demais e um corte químico aconteceu com você, é preciso encarar o problema. Isso quer dizer que, não tem jeito: não dá para “colar” o cabelo que caiu de volta. É preciso cuidar do comprimento que ficou. Assim, a solução é fazer mesmo um corte de cabelo com o que sobrou, para continuar tratando os fios que se mantiveram.

Você vai precisar de paciência para esperar os cabelos crescerem. Enquanto isso, capriche nas hidratações e no uso de produtos de qualidade, voltados especificamente para o seu tipo de cabelo. Depois, você poderá usar química novamente, mas é preciso ter cuidados de continuidade nos procedimentos.

Sugestão de produtos

Depois de ter um problemas desses, o ideal é cuidar dos cabelos que sobraram, né? E, apesar de esses fios não terem quebrado, estão fragilizados e precisam se recuperar.

Comece lavando os cabelos com o shampoo e o condicionador Dove Regeneração Extrema, que foi formulado especialmente para cabelos que sofreram danos severos por química.

Para um tratamento mais profundo, uma vez por semana, use a Máscara Dove 1 Minuto Fator de Nutrição 80+.

(Artigo publicado originalmente em MeuCrespo.com.br)