Como consertar a escova progressiva que deu errado no cabelo

All Things Hair | 10 março 2016

Dicas do que fazer para consertar a escova progressiva que deu errado. Do corte a tratamentos, é possível resolver o problema e devolver saúde aos fios.

O maior atrativo das escovas progressivas é a promessa de alisar os fios e reduzir o volume do cabelo, o que gera uma maior praticidade e menos tempo diante do espelho – para quem prefere o visual liso, claro. Por conta desses benefícios, a escova progressiva virou febre e reinou quase absoluta nos últimos anos. Mas o sucesso nunca foi absoluto. Muitas mulheres ficam frustradas e insatisfeitas com o resultado já na primeira aplicação e não sabem o que fazer para consertar a escova progressiva que deu errado.

Como o nome já diz, a escova progressiva é uma técnica que requer várias aplicações e tem um efeito gradativo para transformar fios encaracolados em lisos. Dependendo do tipo de cabelo (os bem crespos, por exemplo), apenas o volume é domado e os resultados duram, em média, 3 meses, sempre a depender de cada pessoa.

Existe uma variação de escovas progressivas no mercado, como a escova marroquina, de chocolate, de leite, de mel e por aí vai. A diferença entre elas é o percentual e o agente alisante (como o tioglicolato de amônio e a etanolamina, parentes da amônia) e o cheiro.

Como consertar a escova progressiva que deu errado

Ok, deu tudo errado. Agora, não adianta chorar e sim partir para ações práticas que ajudam a resolver os problemas — tenha calma, tudo tem solução.

Muitas mulheres, ao reconhecerem o fracasso da técnica, recorrem direto ao bom e velho corte. É uma boa solução para dar uma mudada radical no visual e criar um look diferente.

Não quer partir para a saída radical? Redobre os cuidados com os fios e siga nossas recomendações:

Se os fios ficarem muito pesados e sem movimento, use shampoo antirresíduos uma vez por semana e faça hidratações com queratina, aminoácidos, silicone e pantenol para reduzir a porosidade das cutículas, a parte mais externa do fio. Se quiser, de vez em quando dê um up no visual fazendo uma escova modeladora.

Caso estejam muito escorridos e sem graça, opte por cremes leave-in, sérum, sprays ou até modeladores de cachos para ajudar a dar movimento aos fios e criar pelo menos ondas (definir cachos será bem mais complicado por causa da ação da química, que mudou a estrutura do fibra). Você pode, também, fazer um coque com os cabelos úmidos e passar o secador, soltando em seguida. Isso ajuda a dar um movimento mais natural, sem aquela ponta espigada.

Sugestão de produtos: Recomendamos os finalizadores como o Serum-in-oil Dove Advanced Hair Series Regenerate NutritionCreme Leave-in Nexxus Emergencée e o Spray Texturizador TRESemmé Expert Perfeitamente (Des)arrumado.

Se a escova progressiva simplesmente “não pegou”, a solução é voltar ao salão de beleza e conversar com o cabeleireiro responsável. Provavelmente o procedimento será refeito, mas cuidado: tenha a certeza de que os produtos são autênticos, liberados pela ANVISA e peça sempre o teste de sensibilidade.

O cabelo ficou danificado e muito ressecado? Dê um tempo no secador e na chapinha, que tiram a umidade dos fios e acabam por deixá-los mais secos ainda. Faça hidratações semanais para recuperar as cutículas e use produtos umectantes, que ajudam a trazer de volta a umidade natural do fio.

Observe o limite do formol. As escovas progressivas que ainda possuem formol na composição, devem respeitar o limite de 0,2 % determinado por lei pela Agência de Vigilância Sanitária (ANVISA), mais que isso pode prejudicar a saúde. Fique sempre atenta antes de fazer.

Os cabelos virgens não reagem tão bem ao procedimento. Como suas fibras de queratina estão em um estado melhor, sem fissuras ou aberturas, o produto não penetra tão bem e o resultado pode ser desfavorável. Se quiser fazer a escova progressiva, converse com um profissional especializado e de confiança.

Quando não fazer a progressiva

Geralmente a escova progressiva é indicada para cabelos crespos e volumosos. A técnica não é adequada para o crespo tipo afro (4A, 4B, 4C), que tem fios porosos que fixam menos o produto.

Nesse caso, alguns profissionais podem adicionar um passo extra e realizar, antes, um relaxamento. Isso fragiliza ainda mais o fio, que, a médio prazo, tem mais chances de ficar danificado.

Atenção: diga sempre ao seu cabeleireiro quais químicas (incluindo colorações) já foram utilizadas nos seus fios. Isso diminui muito a probabilidade de erro por incompatibilidade de ativos.

Muitas mulheres também podem apresentar alergia aos componentes da fórmula, como queda acentuada de cabelo, queima e descamação do couro cabeludo, corte químico e até problemas respiratórios. É importante fazer um teste antes e até consultar seu médico, principalmente se você já tiver pré-disposição a alergias.

Como sempre falamos, antes de submeter seus fios crespos a qualquer procedimento químico, converse com um cabeleireiro de confiança, especializado na técnica desejada.

(Artigo publicado originalmente em MeuCrespo.com.br)

Insira um @ no email informado
Você agora está inscrito na newsletter de All Things Hair.