Fez progressiva e o cabelo ficou mais oleoso? Entenda o motivo e como resolver

A gente explica tudo a seguir!

Quem faz progressiva talvez já tenha notado que os fios ficam com um aspecto mais oleoso, sobretudo na raiz. Você mal lavou o cabelo e lá está aquela gordura, causando a impressão de que as madeixas estão sujas de novo. Seria essa uma miragem ou é real mesmo? Como tirar a oleosidade do cabelo, afinal? Respondemos suas dúvidas a seguir.

Primeiramente, é preciso esclarecer que a escova progressiva não estimula o aumento da produção de oleosidade nas glândulas sebáceas. O que acontece é que ela passa a ser mais percebida por dois motivos.

O primeiro deles, notado com mais frequência por quem tem fios crespos ou cacheados naturais, é o fato de que a oleosidade, que antes tinha dificuldade para se espalhar pelo comprimento por conta da textura da haste, cheia de ângulos e curvas, agora tem o caminho livre e, portanto, percorre uma extensão maior, ficando mais aparente.

O outro motivo é que, justamente pelo fato de a progressiva criar uma espécie de capa nos fios, ela não permite que a oleosidade penetre na fibra. A gordura fica, então, em torno deles, o que a deixa mais em destaque.

E o que é bom para retirar a oleosidade do cabelo, nesse caso? Bem, o melhor jeito mesmo é lavar os fios. Mas, para o efeito liso não ir por água abaixo, o ideal é fazer isso em dias alternados, se possível. Para prolongar a duração da escova progressiva, prefira usar shampoos e condicionadores específicos para quem fez progressiva. Eles limpam na medida certa, com mais suavidade, para não retirar o efeito da química.

Mulher com cabelos longos, alisados e com luzes no comprimento e nas pontas

Como tirar a oleosidade do cabelo já seco?

Se a oleosidade estiver incomodando no meio do expediente ou em um dia que você não for lavar os fios, uma boa alternativa é recorrer ao shampoo a seco. O produto não limpa, mas absorve o excesso de gordura, deixando o cabelo com um aspecto menos engordurado.

Basta borrifá-lo a uma distância de 20 centímetros do cabelo, jogá-lo pra frente e pra trás, passando as mãos para espalhar o produto e não deixar a raiz branca. Mas lembre-se: o shampoo a seco não substitui o shampoo tradicional, só ajuda mesmo na hora do aperto.

Nossa sugestão é o Shampoo a Seco TRESemmé Day 2 Original, ideal para retirar todo o peso do cabelo e ainda proporcionar um acabamento leve e natural, sem deixar resíduos visíveis.

Como tirar a oleosidade do cabelo com secador?

Não existem formas de amenizar o aspecto gorduroso com a ferramenta. Pelo contrário: o excesso de calor na raiz do cabelo tende a piorar seu aspecto oleoso. Por isso, use o jato com uma temperatura mais amena e não deixe o secador parado na mesma mecha por muito tempo. O uso do protetor térmico antes da secagem também é indispensável para proteger os fios.

Como evitar a oleosidade?

A tentação é grande, a gente sabe, mas, para não estimular ainda mais a produção de oleosidade, o melhor é evitar ficar passando as mãos nos fios. Isso estimula as glândulas sebáceas, assim como o fato de escovar o cabelo toda hora. Moderação é a chave.

Ao lavar os cabelos, evite a água muito quente, que também potencializa o aspecto oleoso. O condicionador, assim como o leave-in, os óleos de tratamento e as máscaras de hidratação devem ser aplicados somente do comprimento às pontas. Nada de chegar perto da raiz para não aumentar o problema.

Próximo

Sugestão de produtos

O shampoo TRESemmé Reconstrução e Força conta com uma fórmula micelar que remove as impurezas com suavidade, mas de maneira eficaz. Além disso, garante redução de até 99% na quebra desde a primeira aplicação.

Sua dupla, o condicionador TRESemmé Reconstrução e Força, é rico em proteína, colágeno e aminoácidos, responsáveis por devolver a força aos cabelos danificados por processos químicos.

A dica é completar o ritual de cuidados com a Máscara de Tratamento TRESemmé Reconstrução e Força, que turbina os resultados do shampoo e condicionador e age dentro da fibra para reparar a estrutura e tornar o fio muito mais forte.

 

(Artigo publicado originalmente em MeuCrespo.com.br)