Big Chop por corte químico: entenda o que é e como prevenir o problema

Aline Bibiano
Mulher com cabelos afro curtos e cor-de-rosa

Colorir e descolorir cabelos crespos e cacheados pode terminar em drama!

Querer renovar o visual depois de longos anos mantendo o mesmo look é um pensamento natural, que atinge muitas mulheres, principalmente se o motivo de mudança é a transição capilar. Por isso, nada mais justo do que querer recuperar a autoestima com um look novo e poderoso enquanto. Mas, infelizmente, em muitos casos não há o envolvimento de um profissional qualificado e o estrago no cabelo pode ser grande e resultar em um big chop por corte químico com colorações, por exemplo.

Big Chop por corte químico: evite descolorações

Mulher com cabelos afro e mechas loiras
Foto/reprodução instagram @mi_shirai

Para saber os motivos de o big chop por corte químico acontecer, All Things Hair conversou com a hairstylist Stella Chidozie. A profissional ressalta que no caso das crespas e cacheadas os cuidados precisam ser redobrados no uso de colorações. Por possuírem fios mais sensíveis e na maioria das vezes ressecados, nem todos os procedimentos são seguros, ocasionando a quebra.

Isso acontece pois o produto químico utilizado nesses procedimentos, como o pó descolorante, interrompe as ligações de proteína da fibra capilar, fazendo com que os fios percam água e nutrientes. A partir daí, o cabelo entra fase plástica de deformação e elasticidade onde surgem fissuras, que atingem até a parte mais interna dos fios. O resultado são cabelos enfraquecidos e que se rompem ao meio.

Dê uma repaginada no visual com responsabilidade 

Quer saber como foi passar por um big chop por corte químico? Então, veja abaixo, o depoimento de duas mulheres de cabelos crespos e cacheados que tiveram que enfrentar o problema.

Michele Fernandes, empresária e youtuber

Michele conta que sempre teve vontade de clarear o cabelo. Tomou coragem e descoloriu sozinha e em casa tonalizando com uma tinta rosa, que ficou quase vermelho. O resultado inicial foi satisfatório e durou cerca de 6 meses, até começar a quebrar. Os cachos não se formavam mais e mesmo usando cremes reconstrutores os fios não se recuperavam. “Acredito que a descoloração agrediu muito o cabelo deixando-o poroso e quebradiço. Fiquei triste, gostava do meu cabelo descolorido, grande e volumoso. Descobrir que teria que passar por um big chop por corte químico com tintura me deixou desanimada,” afirma Michele.

Cabelo crespo black power vermelho
Na primeira foto da direita para esquerda: Michele Fernandes com o cabelo descolorido e tonalizado de rosa. Na segunda foto nove meses pós big chop por corte químico com tintura. Foto: acervo pessoal @donakrioula

Mas a empresária não desanimou e aceitou o processo, cortou as pontas fragilizadas que sobraram e praticamente começou do zero. Ela ainda afirma que é imprescindível procurar um profissional e usar produtos específicos para cabelos crespos. “Hoje, depois de nove meses, minha autoestima está restaurada. Compreendo que cada fase do cabelo tem sua beleza seja ele curto, médio ou longo. Estou deixando crescer natural e curtindo cada momento”, ressalta Michele.

Mi Shirai, digital influencer

Com um processo de descoloração longo, Mi Shirai tomou bastante cuidado para não prejudicar os fios. Ela sabia que essa técnica poderia danificar seus cachos, por isso optou inicialmente por um produto sem amônia. “Fazia a manutenção a cada 15 dias, foi então que começou a quebrar”, afirma a digital influencer.

Cabelo cacheado platinado e cabelo cacheado preto
Na primeira foto da direita para a esquerda: Mi Shirai após sua primeira descoloração e tonalização cor chumbo. Na segunda foto, seis meses pós corte químico.

A cacheada percebeu o nível da gravidade e tentou recuperar seus fios com muita hidratação e reconstrução. Mas o cabelo continuou danificado e ela apelou para um processo inverso, pintar de cor escura. “Eu estava amando o cinza, mas percebi que precisaria cortar porque não era tão bonito como antes. Porém, tentei camuflar usando uma tintura com amônia na cor chocolate para ficar mais parecido com a cor do meu cabelo natural. Foi aí que me enganei, as químicas não bateram e meu cabelo quebrou. Respirei fundo e fui cortando aos poucos para não sentir o impacto de uma só vez. Me olhava no espelho e já não me sentia tão feminina como antes”, ressaltou Mi Shirai.

Mulher com cabelos afro curtos
Foto reprodução/ instagram @mi_shirai

A prevenção aconteceu, ela optou por produtos menos agressivos e foi adquirindo resultado os poucos, mas durante o processo ela se perdeu e o cabelo sentiu.

Hoje a blogueira recuperou a sua autoestima e sente que esse processo foi importante para um autorreconhecimento. “Posso dizer que está sendo maravilhoso reviver o crescimento do meu cabelo natural novamente. Reaprender os cuidados, penteados e técnicas de antigamente que tinha me esquecido. Me sinto mais sexy, mais poderosa.  A minha dica é: corte químico no começo é triste mesmo, mas é uma fase como se fosse uma renovação. Se jogue no novo corte e curta o momento. Você vai se apaixonar a cada dia e vai ver que tudo valeu a pena!

Sugestões de produtos

Para recuperar os fios das agressões do corte quimico, é essencial utilizar produtos que sejam feitos especificamente para eles. Assim, os seus fios recebem todos os nutrientes necessários para ficarem com a saúde em dia. Sugerimos a dupla Shampoo Dove Ultra CachosCondicionador Dove Ultra Cachos. Juntos, esses os produtos ajudam a nutrir os cachos, a reduzir o frizz e a deixar os fios macios e hidratados.

Para complementar a lavagem, cabelos crespos e cacheados precisam de pelo menos um creme para pentear para finalizar. Experimente o Creme Para Pentear Seda Boom Cachos Mara Definidos, que auxilia na definição dos cachos, na hidratação e no volume dos cabelos. O produto é liberado e ainda contém Óleo de Grana e D-Pantenol em sua fórmula.