Posso fazer permanente afro?

Saiba como é feito esse procedimento e os cuidados a tomar antes, durante e depois de se submeter a ele.  Por ser muito agressivo, o  permanente afro tem suas contraindicações. Antes de decidir se faz ou não, leia nossas dicas e procure um profissional confiável.

Cachos definidos com a intensidade do volume e com diâmetro dos caracóis à sua escolha. Pode parecer um sonho, mas isso é possível para quem faz permanente afro. Embora os resultados positivos, quando alcançados, sejam empolgantes, essa técnica é muito agressiva e, por isso, deve-se avaliar bem se vale a pena se submeter a ela.

Com a ajuda de produtos químicos, os cabelos são alisados e, pouco depois, enrolados. Para passar por isso, sem prejuízo para os fios, o único modo é contar com um profissional competente que seja inteiramente de sua confiança. “Precisa ser um cabelereiro que ame você como sua mãe, nem se for como seu irmão serve”, brinca o especialista em cachos e crespos, Wilson Eliodorio.

Apesar do tom descontraído, o expert alerta que o assunto é muito  sério. “Se um produto que deve agir por 15 minutos, continuar em contato com o cabelo depois desse tempo, os fios podem se quebrar e cair“, explica ele. Traduzindo: há o risco real de perder parte do cabelo. Ou todo ele.

Encontre um ótimo profissional

Para encontrar o cabeleireiro a quem entregar seus fios, o ideal é contar com o bom relacionamento prévio entre você e um especialista. Se isso não for possível, vale a pena pesquisar e pedir boas referências para amigas e conhecidas. Há ótimos cabeleireiros no mercado capazes de cumprir com honra essa missão. Outras mulheres que fizeram permanente afro e ficaram satisfeitas com o resultado podem ser suas aliadas. No entanto, não custa lembrar que cada cabelo é único e o aspecto do seu após passar pela técnica pode não ser idêntico ao de outra pessoa.

permanente afro (1)
Quem faz permanente tem que caprichar na hidratação

Para o sonho não virar pesadelo

Ok, você achou um profissional à altura do desafio. Agora é hora de descobrir se está no grupo que pode fazer o permanente afro. Grávidas e lactantes estão vetadas. Quem tem o cabelo tingido ou alisado precisa de uma avaliação do especialista. O ideal é o cabelo estar virgem, ou seja, sem nenhuma química.  E mesmo esses precisam de hidratação profunda no período anterior ao permanente, com hidratações profundas feitas no salão de beleza, uma vez por semana, durante um mês.

Se receber o sinal verde definitivo, depois de tanta preparação, você estará apta a ter os tão desejados cachos.  Resta apenas ter um pouco mais de paciência, porque a aplicação do método demora cerca de quatro horas. Apesar de dar trabalho, segurar a ansiedade e se desdobrar cuidado a cada passo vale a pena. Assim, você estará segura e o permanente afro dos sonhos  não vai virar um pesadelo.

Dicas de produtos para continuar a hidratação em casa: