Conheça os diferentes tipos de alongamento de cabelo

Não sabe quais são os tipos de apliques que existem, mas quer dar um up no visual? A gente te conta tudo o que você precisa saber!

Conheça os diferentes tipos de alongamento de cabelo, apliques e extensões e saiba os prós e contras de cada um deles para decidir já e partir para a mudança!  Tudo o que você precisa saber sobre o assunto está logo aqui embaixo.

Tipos de alongamento de cabelo

Existe uma série de técnicas para estender o cabelo e conseguir um cabelão longo. O ideal é que você consulte um profissional da área para que ele indique qual procedimento se encaixa mais no seu caso. Afinal, vale lembrar que não existe uma técnica melhor do que a outra: elas são diferentes e para fazer a melhor escolha é importante levar em conta fatores como o tempo de duração do processo, o tempo que pretende usar o alongamento e o volume e o comprimento desejados.

Veja os principais tipos de alongamento de cabelo e comece a pensar em qual mais combina com você:

Adesivamento

Se você procura um método mais rápido, porém eficaz, o adesivamento é o tipo de alongamento ideal para você. No entanto, vale lembrar que essa técnica visa um resultado de volume imediato e o efeito final dá um aspecto mais marcado do que o natural.

Essa técnica consiste em aplicar uma faixa larga de cabelos entre os seus fios naturais, próximo ao couro cabeludo. Na prática, o profissional costura a ponta dos fios em uma pequena faixa de silicone na qual o adesivo é aplicado. Na hora de colocar na cabeça, as faixinhas são intercaladas com mechas do cabelo natural. É preciso tomar cuidado para que o adesivo não fique muito evidente, criando um volume artificial perto da raiz. A maior vantagem é mesmo o tempo de aplicação, já que o cabelo não é aplicado mecha a mecha.

Entrelaçamento

Nesse tipo de alongamento, o seu cabelo natural é entrelaçado em tranças rentes ao couro cabeludo, que se misturam com as mechas da extensão. Se você é daquelas que morre de medo de aplicar qualquer tipo de produto químico nos fios, questione o seu cabelereiro sobre essa técnica! Resumidamente, ele vai pegar uma agulha de crochê e literalmente costurar o aplique nas tranças naturais, que servem de base para as telas com os fios novos. Como o entrelaçamento somente une o fio original com a extensão, o seu cabelo crescerá naturalmente e ficará livre de química!

Presilhas

Se você só quer alongar o cabelo para um evento específico, aposte em apliques com presilhas. Os tic-tacs, como também são conhecidos, são superfáceis de serem encontrados, podem ser aplicados em casa, por você mesma ou uma amiga, além de serem uma alternativa mais barata! E a colocação é a mais simples de todas: basta colocar as presilhas bem rente ao couro cabelo e pronto! Lá estará o seu cabelão longo. Tome cuidado se seus cabelos forem muito ralos ou finos para que as presilhas não fiquem aparentes.

É claro que o resultado não se compara com os anteriores, mas quebra um galho e dá um efeito incrível aos seus fios.

Alongamento com queratina

Essa é uma das técnicas mais tradicionais entre os tipos de alongamento de cabelo. Nela, o profissional esquenta uma cola feita de queratina para conseguir aplicar as pequenas mechinhas que formam o seu megahair. Em geral, o cabeleireiro utiliza uma pinça para aplicar os pequenos tufinhos. Como a cola é bem resistente, não retire as mechas em casa! Deixe que um profissional remova com produtos específicos.

Esse tipo de cola não causa danos aos cabelos, porém o solvente que é usado para retirar o alongamento pode deixar seus fios enfraquecidos. A grande vantagem é que esse tipo de extensão dá um efeito mais natural aos fios.

Fio a fio

Se você está procurado um resultado a longo prazo e com um aspecto mais natural – e bem próximo ao seu cabelo – essa técnica cairá como uma luva.

Também conhecido como nó italiano, esse método é bem preciso, já que faz o processo de alongamento fio por fio. Dessa forma, o cabelo é preso nas extensões por um elástico.

Contudo, um ponto importante desse método é que ele só deve ser realizado por um profissional extremamente qualificado. Durante a torção dos fios, as extensões são colocadas bem rentes à raiz , o que pode causar dor na cabeça por conta da pressão. Se o procedimento for mal feito, pode resultar na quebra dos seus cabelos ou até em uma inflamação no couro cabeludo.