O que é queratina e por que ela pode salvar seus cabelos

Ana | 26 março 2016

Você pode não saber o que é queratina, mas certamente já ouviu essa palavra por aí. Ela vem se tornando cada vez mais recorrente e importante quando se fala em saúde do cabelo.

Junto com a melanina, a queratina é uma das proteínas que fazem parte da composição dos fios. Se a primeira é responsável pela cor dos cabelos, a segunda diz respeito a sua dureza. Presente em diversas partes do corpo, a queratina também é de extrema importância para a pele e unhas.

Certos processos, porém, fazem com que o cabelo perca essa proteína. Mas há maneiras de repor a substância. Confira as dicas a seguir e descubra como deixar seu cabelo saudável por fora e por dentro.

Queratina: o que é e como ela age

Para identificar a falta de queratina, basta um teste simples: corra os dedos indicador e polegar da raiz às pontas do seu cabelo para sentir a textura. Você deve observar se os fios estão quebradiços, ásperos ou com muito frizz. O ideal é que estejam suaves e macios. Qualquer uma dessas alterações significa danos na cutícula (camada externa do fio) e isso pode ser falta de queratina.

“A perda da proteína acontece principalmente quando há processos químicos que envolvem abertura e fechamento da cutícula do cabelo”, diz a dermatologista tricologista Valcinir Bedin. Alguns exemplos mais comuns são alisamentos, escovas progressivas e coloração. “Mesmo que em grau bem menor, até o ato de pentear o cabelo gera algum prejuízo à queratina.”

Quanto mais fino o cabelo, maior costuma ser a perda. É o que costuma se observar nos cabelos crespos, por exemplo. Embora pareçam fortes, na verdade os cabelos afro são os mais finos e sensíveis. Nesses casos, a queratina não é distribuída uniformemente ao longo da fibra capilar. Existe uma menor quantidade da substância no centro da haste – o que define, inclusive, o formato enrolado do fio. Por conta disso, o fio fica mais frágil para o manuseio e pede cuidados extras. Já nos cabelos lisos, principalmente os asiáticos, a distribuição de queratina é mais homogênea e os fios possuem uma fibra capilar mais grossa.

Em um microscópio, com a imagem ampliada milhares de vezes, essas diferenças são facilmente visíveis. Fazendo um corte transversal no fio liso, é possível ver que sua circunferência estará completa de queratina. Já no crespo, a circunferência terá mais queratina em algumas áreas e menos em outras.

Produtos e tratamentos para repor a queratina

Assim como existem processos químicos inimigos da queratina, há também os aliados. Os melhores, que podem ser feitos no salão, são a cauterização, a selagem e a queratinização, essa também chamada muitas vezes de banho de queratina. Eles são responsáveis por preencher as áreas carentes de queratina no fio. O calor – utilizado na finalização de todos esses tratamentos – é essencial para fechar novamente as cutículas capilares, devolvendo assim a proteína aos cabelos. Se seu cabelo estiver muito danificado, o recomendável é fazer um desses tratamentos ao menos uma vez por mês.

Em casa, também é possível proteger seu cabelo com produtos de linhas especializadas em recompor a queratina nos fios. Um dos tipos mais poderosos são os produtos termo­ativados que, assim como os tratamentos feitos no salão, usam o calor da chapinha para manter a queratina dentro da cutícula. Ou seja, não faltam opções simples e eficazes para prolongar o efeito dos tratamentos feitos no salão e deixar os cabelos lindos e saudáveis por mais tempo!

Sugestão de produtos:

Shampoo TRESemmé Keratin Smooth, indicado para uso diário;

Condicionador Seda Restauração Instantậnea tem exclusiva tecnologia Nutri Queratina e uma avançada fórmula que remove os resíduos e prepara os fios para uma reconstrução de dentro para fora;

Óleo Nexxus Oil Infinite ajuda a repor a camada lipídica e a evitar o frizz.

Insira um @ no email informado
Você agora está inscrito na newsletter de All Things Hair.