No poo e low poo: tudo sobre os métodos de lavagem dos fios

O que são as técnicas de low poo e no poo e quais são os benefícios para o cabelo e os cuidados a serem tomados? É o que a gente revela a seguir!

“No poo” significa não usar shampoo e “low poo” é o uso de shampoo sem sulfato. Ambas são técnicas de lavagem cujo objetivo é limpar os fios de uma forma mais suave e sem uso de sulfato. Ambos os métodos são queridinhos principalmente das cacheadas e crespas, embora tenham conquistado cada vez mais as donas de cabelos lisos e ressecados. Entenda, a seguir, as particularidades de cada um deles.

O método do no poo proíbe totalmente o uso de shampoos, mesmo os de formulação mais leves. Assim, quem segue essa técnica não deve utilizar nenhum produto com silicones insolúveis, porque essa substância só pode ser retirada dos cabelos com shampoo. A limpeza dos fios, por sua vez, pode ser feita com produtos livres de sulfatos, silicones e petrolatos.

O surfactante mais encontrado nas formulações é o Lauril Sulfato de Sódio, que tem como função fazer a limpeza do fio. Porém, como ele tem um alto poder de limpeza, em certas formulações de shampoo ele pode acabar agredindo fios que são naturalmente mais ressecados, como os cacheados e crespos.

Por isso, essa técnica chamou a atenção especialmente das cacheadas e crespas, por ajudar a manter o cabelo hidratado, bem nutrido e, consequentemente, com bastante definição. O método também pode ser muito benéfico para quem tem química no cabelo, como tinturas, e deseja preservar a cor, por exemplo.

Substâncias proibidas para No Poo

  • Silicones Insolúveis
  • Parafinnum Liquidum (parafinas)
  • Mineral Oil (óleo mineral)
  • Petrolatum (vaselina)
  • Sulfato

Produtos liberados para No Poo

O que é Low Poo?

A técnica do low poo consiste em utilizar shampoos com agentes de limpeza mais leves. Dessa forma, estão proibidos produtos que contenham componentes como lauril sulfato de sódio. Geralmente, quem opta pelo low poo usa produtos que contenham agentes de limpeza mais suaves , como o cocamidopropyl betaine e o sulfossuccinato de sódio.

Esses shampoos podem fazer menos espuma em comparação aos shampoos tradicionais e são conhecidos por fazerem a limpeza dos fios sem ressecar e retirar a proteção natural do cabelo.

Mas, para a técnica dar certo, não basta trocar o shampoo. Além de fazer isso, é preciso cuidar para que todos os outros produtos usados nos cabelos também sigam os mesmos princípios. Você pode, no entanto, usar máscaras e leave-ins que contenham silicones.

Substâncias proibidas para Low Poo

  • Parafinnum Liquidum (parafinas)
  • Mineral Oil (óleos minerais)
  • Petrolatum (vaselinas)
  • Sulfatos

Produtos liberados para Low Poo

Como começar a técnica No/Low Poo

O primeiro passo é usar um shampoo com sulfato uma última vez – porém, o produto não pode conter petrolatos e silicones. Isso acontece porque ao longo do tempo o cabelo acaba ficando com acúmulo dessas substâncias e, antes de partir para o no/low poo, é importante garantir que elas foram totalmente removidas dos fios e essa limpeza profunda só é feita com o sulfato.

Se preferir, aplique o shampoo duas vezes para se certificar que os cabelos estão completamente livres desses agentes. Outra recomendação é fazer uma limpeza nos itens que você usa no cabelo, como pentes, escovas e presilhas, por exemplo, para que eles não passem as substâncias acumuladas em sua superfície para o cabelo. O mesmo shampoo que usou no cabelo pode servir para isso. Agora seu cabelo está pronto para ser cuidado com produtos liberados.

Fase de adaptação

Ao iniciar a técnica, é possível que o cabelo fique com aspecto de sujo, pesado e opaco, mas isso faz parte da adaptação. O fio demora um tempo para balancear a quantidade de oleosidade que produz, então o melhor é ter paciência. Com o tempo e os cuidados adequados, o cabelo passará a ganhar vitalidade e brilho novamente.

Cronograma capilar

Uma das formas de dar aquela forcinha para o cabelo nessa fase de adaptação é montar um cronograma capilar. Ao intercalar as etapas que seu cabelo precisa, ele vai ganhar maciez e brilho muito mais facilmente. Porém, observe como o fio reage a cada processo, pois uma etapa de nutrição nesse momento pode deixar o fio mais pesado ainda.

Cuidados

As técnicas de low poo e no poo deixam o cabelo com aspecto saudável, perdendo o ar ressecado – além de o formato natural dos fios ser mais valorizado. Mas, antes de optar por alguma delas, pesquise bastante sobre o assunto e converse com seu cabeleireiro e tricologista para entender o melhor método para o seu cabelo.

Também vale ficar sempre alerta para notar quaisquer alterações no aspecto dos fios. Como essa é uma mudança significativa na rotina de lavagens, quaisquer falhas na higienização das madeixas podem favorecer a caspa e até mesmo a proliferação de fungos na região.

Infográfico explica as diferenças entre as técnicas low poo e no poo e indica produtos

 

Próximo