Carboxiterapia capilar é tratamento para queda de cabelo; conheça

Tratamento para a queda dos fios usa agulhas no couro cabeludo.

Problemas de queda de cabelo podem ser causados por muitos motivos, desde estresse até hormonais. E os tratamentos são vários. Um deles é a carboxiterapia capilar, método que também pode ser utilizado no caso não só de queda, mas de calvície.

O tratamento é feito com dióxido de carbono, que é inserido no couro cabeludo. “A infusão é feita através de agulhas bem finas. O objetivo disso é causar uma intensa vasodilatação no território do couro cabeludo. Essa vasodilatação aumenta o calibre dos vasos, aumenta o fluxo de sangue e com isso leva mais oxigênio, mais nutrientes e mais elementos para o organismo poder fazer o fio de cabelo”, explica o Dr. Abdo Salomão, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

A carboxiterapia capilar dói

Apesar de ser um tratamento de sessão rápida, é um pouco dolorido. Então se você é muito sensível à dor, melhor reconsiderar. “É um tratamento dolorido, infelizmente. Dura cerca de 5 a 8 minutos, mas o fato de você introduzir a agulha no couro cabeludo e de liberar aquele gás, não dá para dizer que não dói. Não é insuportável, dificilmente o paciente pede para parar porque não está aguentando, mas é dolorido sim”, conta o profissional.

Para conseguir um resultado razoável, segundo o Dr. Abdo, é necessário fazer um mínimo de quatro sessões, que podem chegar até oito. E ainda existem algumas contraindicações. “As principais contraindicações são: uso de antiagregantes plaquetários, uso de anticoagulantes, problemas de coagulação sanguínea e históricos de hemorragia. Mas ainda podemos acrescentar embolia e histórico de acidente vascular cerebral. Nesses casos, não deve ser feito”, alerta o dermatologista.

Além disso, não é para todo mundo que sofre com queda de cabelo ou calvície que o tratamento vai ser benéfico. “Não são todos os pacientes que se beneficiam dessa técnica, alguns podem até piorar. Existem casos específicos e tudo deve ser avaliado por um médico dermatologista. Para cada tipo de queda de cabelo, existe um tratamento específico”, afirma o profissional.

Portanto, procure sempre um profissional de confiança para saber qual é o tratamento mais adequado para o seu tipo de problema.

Cuidados e manutenção

Alguns tratamentos requerem que depois o paciente use algum tipo de produto especial, mas com a carboxiterapia capilar não é assim. “A carboxiterapia vai agir dentro do couro cabeludo, então shampoo e condicionador não alteram em nada a ação do tratamento no cabelo. A pessoa deve usar os que ela tem costume ou os receitados pelos médicos”, indica o dermatologista.

Se você é daquelas pessoas apressadas, que querem logo uma solução, vai precisar ter paciência se optar pela carboxiterapia capilar. “Os resultados costumam aparecer em 3 ou 4 meses e não são permanentes, porque é necessário corrigir a causa da queda do cabelo. A carboxiterapia capilar não trata a causa, ela trata o efeito. Então os resultados são transitórios apenas”, finaliza o Dr. Abdo.

Sugestão de produtos

Se o seu problema é queda de cabelos, talvez seja uma boa ideia investir em produtos que sejam específicos para isso. Mas nunca deixe de procurar um médico, já que as causas da queda podem ser muitas e, em alguns casos, somente o uso de cosméticos não vai resolver.

Sugerimos o Shampoo Clear Queda Defense, que com uma formulação especial com Nutrium Ginseng ajuda a combater a queda e a ativar a camada de proteção do couro cabeludo.

Se quiser conseguir um resultado ainda melhor, combine o shampoo com o Condicionador Clear Queda Defense. O produto auxilia no fortalecimento do cabelo da raiz às pontas e no combate à queda dos fios.

Para um tratamento mais profundo, experimento o Creme de Tratamento Dove Controle de Queda, que tem fórmula exclusiva com Trichazole Ativo e colabora na prevenção da queda dos fios porque ajuda a nutrir e fortalecer os cabelos desde a raiz.