Multifuncional, o óleo para cabelo pode revigorar seus fios

Ana | 12 maio 2016

Aprenda como usar esse verdadeiro milagre em um potinho e garanta o melhor resultado para seus fios.

 

Puro ou adicionado a outros cosméticos, o óleo para cabelo ocupa grande espaço nas lojas de cosméticos e nas prateleiras das farmácias. No entanto, ainda existem muitas dúvidas sobre a maneira correta de utilizar esse produto. Qual a quantidade ideal? Aplicar puro ou misturado na máscara? Com os fios molhados ou secos? Tudo isso depende do produto, do seu tipo de fio e do efeito desejado. Descubra como escolher e aprenda a usá-lo da melhor forma para garantir cabelos deslumbrantes.

Sugestão de produtos: Óleo Dove Pure Care Dry Oil e o Óleo Nexxus Oil Infinite.

Saiba como escolher o óleo para cabelo ideal para você

Vegetal ou mineral?

Geralmente identificado como parafina líquida ou petrolato, o cosmético de origem mineral é derivado do petróleo, geralmente incolor e de baixo custo. Ele não é absorvido pelo córtex capilar, ou seja, fica sobre as cutículas capilares. Por isso, ele é indicado para ajudar a selar a fibra capilar, já que forma uma capa protetora sobre o fio, evitando que ele perca água e também blindando de agentes agressivos como a poluição.

Além disso, o óleo mineral é insolúvel e mais “pesado” do que o vegetal, por isso, ele é indicado para reduzir o frizz e o volume de cabelos mais rebeldes, deixando-os disciplinados e brilhantes por mais tempo. Porém, quem possui madeixas mais oleosas pode acabar ficando com os fios excessivamente pesados ao utilizar esse produto.

A principal desvantagem do óleo de cabelo de origem mineral em relação ao vegetal é que o primeiro não trata as madeixas, apenas sela as cutículas e, se por um lado, isso ajuda a evitar danos, por outro, essa barreira impede que os fios recebam os nutrientes de tratamentos como hidratação, reconstrução ou nutrição.

Os óleos vegetais 100% puros são ricos em vitaminas e penetram facilmente nas madeixas, nutrindo-as da raiz às pontas. Se você está com os fios secos e danificados, esse tipo de óleo para cabelo pode ser a solução. Derivados de folhas, frutos ou até de sementes, eles também podem ser encontrados com o nome de óleos essenciais e, entre os mais comuns, se destacam os de argan, oliva, rosa mosqueta, macadâmia, coco, abacate, jojoba, rícino e ojon.

Embora o efeito de selagem e o brilho não pareçam tão eficientes quanto os minerais já que os vegetais são mais leves, esses trazem muitos outros benefícios como propriedades emolientes, nutritivas, antiqueda, de fortalecimento e antioxidantes. “O tipo de óleo para cabelo mais indicado quase sempre é o vegetal 100% puro, com uma acidez de até 0,05%, afinal, muito além de proteger, ele trata as madeixas. Mas lembre-se de escolher sempre produtos formulados especificamente para os cabelos, ok?”, explica o hairstylist Felipe Nolasco, do salão paulistano Top Milano.

Como aplicar

Mas para tirar o melhor proveito dos óleos essenciais é importante usa-los do jeito certo. A quantidade de produto usada depende do tamanho, do efeito desejado e também do seu tipo de cabelo: fios crespos, encaracolados, secos, ressecados e quimicamente danificados podem receber o produto diariamente, mas quem tem madeixas mais oleosas deve fazer uso de uma a duas vezes por semana. O uso mais frequente do óleo para cabelo é aplicando duas ou três gotinhas nas mãos e, então, espalhados nos fios secos, como um finalizador para reduzir o frizz e aumentar o brilho. Porém o cosmético também é indicado para turbinar a máscara de tratamento, somando seus benefícios aos do creme.

A pré-lavagem é outra alternativa do uso do óleo. Apesar de não repor a água perdida, essa técnica ajuda a fechar as escamas e selar a cutícula, dessa maneira, evita novas perdas de água. As escamas fechadas também geram menos frizz – que aparece com uma frequência muito maior nas fibras porosas e ressecadas. Além disso, também diminuem os danos causados por fatores externos como a poluição, que terá mais dificuldade em penetrar na fibra selada. Para isso, basta aplicar o óleo para cabelo nos fios ainda secos, antes de entrar no chuveiro, deixar agir por 15 minutos e, então, prosseguir normalmente com a lavagem.