Semana 4: chegou o seu momento de conquistar o cabelo dos sonhos!

É hora de garimpar dicas para manter tudo que você conquistou até agora e continuar com um visual incrível nos próximos meses. Para isso - assim que estiver pronta para voltar ao salão -, é essencial saber como pedir ao cabeleireiro o que você quer

Uau, passou rápido, hein? Chegamos à última semana do nosso plano de 1 mês rumo ao cabelo dos sonhos. Você já estabeleceu metas, investiu em tratamentos em casa, abandonou hábitos que prejudicavam os fios e adotou uma nova rotina mais saudável.

Agora, assim que estiver pronta para voltar ao salão, é imprescindível saber como pedir ao cabeleireiro o que você quer para manter o visual incrível: seja um novo corte bafônico, um tratamento poderoso ou até mesmo uma cor diferente.

1. Colecione referências de cortes de cabelo

As revistas, o Instagram – e o All Things Hair, é claro! – estão aí pra isso! Recorte ou dê um print em fotos de mulheres com cortes semelhantes ao que você deseja (que, de preferência, tenham a textura parecida com a do seu cabelo).

Pode ser umas três ou quatro fotos, para dar ao cabeleireiro uma boa noção do tipo de corte que você busca – mais do que isso, pode rolar uma confusão. Se quiser, leve também uma imagem de como você não quer que seu cabelo fique – dessa forma, não há margens pra erros.

2. Conheça os termos mais usados

As nomenclaturas usadas para cortes de cabelo são infinitas e você não precisa memorizá-las. Mas é legal conhecer alguns termos mais usados nesse universo, para chegar ao salão e conseguir passar a ideia exata do que você busca – e também não ficar perdida quando o profissional mencionar alguma dessas palavras.

O “cabelo desfiado“, por exemplo, é um tipo de corte feito com tesoura ou navalha na perpendicular, garantindo, então, fios com menos volume – o que pode ser a escolha de algumas mulheres com cabelos mais grossos. Já o “cabelo repicado em camadas” cria o efeito contrário: é ideal para aumentar o volume dos fios finos e pouco densos.

O tema coloração também conta com um vocabulário próprio. Vamos supor que você queira fazer luzes: a técnica “balayage” é bastante popular e feita à mão – o que proporciona um efeito bem natural. Já o “ombré hair” cria um efeito degradé no cabelo, com um leve aspecto de luz e sombra.

Familiarize-se com outros termos:

3. Conte ao cabeleireiro sua rotina de cuidados em casa

Descrever para o cabeleireiro como você cuida dos seus fios faz toda a diferença, sabia? Digamos que queira um corte superelaborado e que exija bastante manutenção no dia a dia – mas, por outro lado, você não tem muito tempo disponível para dedicar ao cabelo ou simplesmente não quer nada que não seja prático. Nesse caso, é melhor repensar sua escolha, não é mesmo?

Mulher com cabelos superlongos e castanho-avermelhados
Foto: iStock

O mesmo vale para cores de cabelo: qualquer tipo de procedimento químico pede cuidados redobrados com as madeixas, e você deve estar preparada para isso. Quando o cabeleireiro conhece a sua rotina de cuidados, fica bem mais fácil fazer esses apontamentos para a cliente e ajudá-la a fazer a melhor escolha que atenda seus objetivos.

Além disso, isso já adianta bastante a vida do profissional na hora de diagnosticar as necessidades do seu cabelo para fazer tratamentos.

4. Informe-se sobre os tratamentos mais pedidos e eficientes

Pesquise antes de ir ao salão ou até mesmo pergunte ao seu cabeleireiro o que há de novo em tecnologias para tratar os fios. Os protocolos mais básicos consistem em hidratar (para devolver a água dos fios), nutrir (para repor os lipídeos) ou reconstruir (para devolver a massa perdida – este geralmente é indicado para cabelos com química que estão mais danificados).

Mas há diversos outros tratamentos com nomes mais complicados, como “botox capilar” e “selagem” – aqui, mais do que nunca, é preciso estar atenta e bem informada, pois o benefício principal de ambos (ou, pelo menos, deveria ser) é recuperar fios danificados.

No entanto, alguns salões, seja por falta de informação ou má fé, colocam em sua composição substâncias químicas como o formol para alisar o cabelo, tornando o procedimento mais “atrativo” pra muita gente. O que podem não saber é que um cabelo já danificado receber ainda mais química é um grande erro, que pode trazer resultados preocupantes.

Portanto, se informe bastante e não tenha vergonha de perguntar tudo o que quiser para o especialista!

5. Quer cortar franja? Considere o formato do seu rosto

É claro que você pode cortar a franja do jeito que quiser – mas as opções são tantas que, às vezes, buscar alguns tipos que combinam com seu formato de rosto pode ser uma boa ideia para facilitar a escolha.

Se você tem o rosto quadrado, por exemplo, pode pedir ao cabeleireiro para cortar uma franja reta na altura dos olhos, para evidenciar os ângulos, ou repicá-la, caso queira suavizar os traços.

Já para o rosto em formato de coração, converse com o profissional sobre franjas laterais. Rostos redondos, por sua vez, combinam bastante com uma franja desfiada que fique entre a altura da sobrancelha e a ponta do nariz para harmonizar o rosto.

O oval é um formato bastante versátil: que tal levar para o cabeleireiro algumas referências de franjas longas, curtas, arredondas, laterais (e o que mais quiser!) para chegarem, juntos, à uma versão perfeita que te agrade?

Veja mais detalhes sobre as melhores franjas para cada tipo de rosto.

Sugestão de produtos

Para manter seus cabelos saudáveis, mesmo após as últimas quatro semanas de cuidados intensivos, vale experimentar o shampoo e condicionador Nexxus Nutritive, que repõem nutrientes essenciais para impedir a perda de hidratação.

Sua tecnologia exclusiva com elastina e complexo de caviar é ideal para quem deseja ter um cabelo forte, macio e profundamente nutrido, com vitalidade e flexibilidade garantidas.

Para potencializar os resultados, a Máscara de Tratamento Nexxus Nutritive dá força e a vida aos cabelos para que fiquem macios como seda da noite para o dia.

Próximo