Passar talco no cabelo para disfarçar a oleosidade: pode ou não pode?

All Things Hair | 30 abril 2016

Passar talco no cabelo para disfarçar a oleosidade faz mal? Entenda as consequências da prática.

Quem sofre com o excesso de oleosidade nos fios e, sobretudo, na raiz, sabe o quanto é difícil sobreviver até o final do dia, enquanto a gordura começa a se acumular e a ficar cada vez mais aparente na cabeça. Nesse caso, dá vontade de apelar para tudo. Há quem recomende o uso de talco no cabelo para disfarçar o problema. Será que funciona? Será que faz mal? Entenda um pouco mais.

Talco no cabelo: o efeito

A prática de usar talco no cabelo vem de muito tempo. Sabe aquela dica da sua avó? Então, essa é uma delas. O truque surgiu porque o talco é um pó seco, que realmente absorve um pouco da oleosidade produzida pelas glândulas sebáceas. Há quem apele para a tática depois de realizar procedimentos em que não se pode lavar os cabelos por algum período, como é o caso de algumas escovas progressivas, por exemplo.

Apesar de absorver uma certa quantidade da oleosidade que tanto incomoda, o talco pode deixá-la com uma aparência esquisita, já que a cabeça fica com pontos brancos. É preciso espalhar bem com as mãos e, aí, você pode obter o efeito contrário. Ao passar muito os dedos por entre os fios para fazer com que as partículas brancas sumam, você pode estimular ainda mais o trabalho das glândulas sebáceas. Cuidado!

A técnica não é recomendada

Apesar de ser uma medida de emergência usada muitas vezes por quem sofre com a desregulação da produção das glândulas sebáceas, a prática não é recomendada pelos especialistas. Isso porque o talco não é um produto formulado para aplicação nos cabelos.

Assim, pode aderir ao couro cabeludo de um jeito prejudicial. O produto tem partículas pequenas, que podem se acumular e se fixar no couro cabeludo, obstruindo os poros, o que atrapalha o crescimento saudável dos fios e pode até causar problemas graves, como a queda de cabelo. Cuidado!

O que fazer, então?

Como medida de emergência, o melhor é apelar para um shampoo à seco, um tipo de spray formulado especificamente para retirar a oleosidade dos fios. Ele absorve parte da gordura, sem entupir os folículos pilosos e sai facilmente na lavagem.

O melhor para retirar, de fato, a gordura em excesso, é lavar os fios quando sentir que eles estão oleosos, mas, numa última hora, quando não dá tempo, o produto resolve, sim. Só lembre-se de que ele não substitui as lavagens. É apenas uma solução melhor que o talco para os momentos de desespero.

Outros cuidados

Além de usar o shampoo à seco para disfarçar, outras medidas podem ajudar a diminuir a oleosidade do cabelo. Use os produtos certos, formulados especificamente para fios oleosos, na hora de lavar.

Aplique o shampoo somente no couro cabeludo e o condicionador e máscaras de tratamento só nas pontas. Evite água quente demais e não fique passando as mãos por entre os fios. Isso estimula a produção das glândulas sebáceas.

Dicas de produtos

Quem pretende usar o shampoo a seco quer retirar a oleosidade prejudicial do cabelo. Este produto não é recomendado pra usar sempre, então procure usar cosméticos específicos para esse problema, como o Creme de Tratamento TRESemmé Selagem Capilar Crespo Química que contém aminoácidos que penetram nos fios entregando força para os cabelos, sem deixá-los oleosos ou pesados. E o Shampoo Suave Lavanda E Bambu e o Condicionador Suave Lavanda E Bambu que ajudam a eliminar apenas a oleosidade prejudicial para os fios.

(Artigo publicado originalmente em MeuCrespo.com.br)