Entenda o que é corte químico na raiz e como evitar o problema

Aline Bibiano | 03 março 2019
Modelo com cabelo crespo curto para matéria de corte químico na raiz

Prevenção é a palavra-chave na hora de evitar o problema.

Cabelos elásticos, ásperos e superfrágeis a ponto de quebrar logo depois das luzes ou alisamentos precisam de atenção. Esses sintomas podem significar que algum problema está acontecendo nos fios e isso pode causar até um corte químico na raiz, já ouviu falar? A gente te explica tudo sobre o assunto e como evitar esse drama.



Corte químico na raiz: o que fazer quando o fio está quase lá?



Já pensou em colorir o cabelo com a cor que você sempre sonhou ou fazer aquela química desejada e simplesmente os fios começarem a cair de um dia para o outro? O pesadelo tem nome e sobrenome: corte químico.

Esse desastre acontece quando seus cabelos já estão fragilizados e você usa algum tipo de química na raiz que faz com que eles comecem a cair. E isso geralmente é resultado de um conjunto de tratamentos químicos não compatíveis ou em excesso, que destroem a fibra capilar.

Modelo com cabelo médio castanho com franja para matéria de corte químico na raiz

Boa parte dos tratamentos que alisam os cabelos, por exemplo, contém hidróxidos que não combinam com amônia das colorações. Por isso, se você usar constantemente diferentes tipos de química sem uma pausa grande entre uma e outra, corre o risco de sofrer com um corte químico na raiz. “Um problema muito perigoso à saúde do couro cabeludo pois pode afetar e ferir a cabeça. Algumas feridas podem, inclusive, interromper o crescimento do cabelo”, afirma a hairstylist Mel Santos.

Como cuidar da raiz depois de ter sofrido corte químico?

O ideal é não deixar acontecer, mas se você está passando por isso, calma amiga, tudo vai dar certo!

O primeiro passo é deixar que o cabeleireiro avalie o estrago. Geralmente, cortar as pontas danificadas que ainda restaram é o necessário, pois trata-se de um cabelo irrecuperável. E claro, para quem já perdeu boa parte dos cabelos, falar em cortar ainda mais pode parecer loucura, mas é a única forma de tirar a parte mais comprometida e ajudar na recuperação total dos fios.

Modelo com cabelo cacheado médio para matéria de corte químico na raiz

Em seguida é hora de começar um cronograma capilar potente para devolver todos os elementos que os fios precisam. Isso se o couro cabeludo também não estiver danificado, caso contrário é preciso sanar as feridas, consultando um dermatologista. Mas para os fios que restaram, tratamentos de reconstruções profundas à base de queratina pode ajudar a devolver parte dos nutrientes perdidos.

Dá para evitar o corte químico na raiz?

A melhor forma de evitar um corte químico é ter um bom profissional cuidando dos seus cabelos. Um cabeleireiro com experiência em alisamentos saberá indicar quais elementos químicos podem ou não interagir entre si. Além disso, é sempre bom ler os componentes de cada produto que aplica nos cabelos e pesquisar a compatibilidade entre eles, principalmente se você cuida dos fios sozinha.

Sugestão de produtos

Para manter e recuperar a saúde dos cabelos danificados, sugerimos a dupla Shampoo TRESemmé Reconstrução e Força e Condicionador TRESemmé Reconstrução e Força, que tem fórmula com fórmula enriquecida com proteína, colágeno e aminoácidos e ajuda a reduzir a quebra dos fios e a reconstruir a força dos cabelos que foram danificados por processos químicos.

Para um tratamento ainda mais profundo, indicamos a Máscara de Tratamento Pré-Shampoo TRESemmé TRESplex Regeneração, que tem a exclusiva tecnologia TRESplex, que age no interior da fibra capilar reforçando as proteínas que formam a estrutura dos fios. O produto é indicado para cabelos extremamente danificados.

 

Continuar lendo