Dor no couro cabeludo: 7 possíveis causas e dicas para tratar

A sensibilidade no couro cabeludo pode ser sintoma de problemas que devem ser investigados, como a dermatite seborreica, a queda de cabelo ou mesmo a exposição solar em excesso. Explicamos alguns dos problemas mais comuns que deixam o couro cabeludo dolorido e como tratá-los.

É bastante comum algumas pessoas sentirem dor no couro cabeludo. O simples fato de comprimir algumas áreas ou tracionar os cabelos com chapéus, elásticos e presilhas já é o suficiente para promover uma leve sensação de incômodo.

Mas, além disso, vale ressaltar que o sintoma pode significar algo mais grave – daí a importância de buscar ajuda médica quando o desconforto persistir. Descubra quais as possíveis causas e os cuidados que devem ser tomados para evitar o problema.

Não necessariamente. Mas se a dor persistir e vier acompanhada de outros sintomas, como coceira ou até feridas, é indicado procurar um profissional para investigar porque o couro cabeludo dói.

Couro cabeludo dolorido: o que pode ser?

As razões do couro cabeludo dolorido podem ser algumas, desde problemas de saúde mental, como o estresse, até alergias causadas por procedimentos químicos que não foram feitos da forma correta.

“As principais causas são doenças inflamatórias do couro cabeludo como psoríase, dermatite seborréica, liquen plano pilar, lupus, eflúvio telógeno ou mesmo por trauma como prender o cabelo muito forte e por muito tempo na mesma posição”, explica Dra Letícia Bortolini, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Para ajudar, fizemos um levantamento de alguns dos principais fatores que levam a esse incômodo:

1. Tricodinia

Quando o simples movimentos de escovar os fios se torna dolorido, pode ser sinal de que o couro cabeludo está com uma sensibilidade excessiva, a chamada Tricodinia.

Mulher escovando o cabelo em frente a espelho

Em geral, esse problema surge paralelamente a um quadro de queda de cabelo mais intenso e pode ter causas diversas, principalmente relacionadas a saúde mental.

“A tricodinia, sensação de dor sem algum fundo patológico, apenas como dor é mais comum de acontecer em pessoas com distúrbios emocionais ou psicológicos mal tratados”, explica a profissional

2. Excesso de oleosidade

O excesso de oleosidade também favorece, mesmo que indiretamente, o surgimento dessa dor. Isso porque o acúmulo de oleosidade deixa os fios mais propensos à caspa e, por sua vez, à coceira causada por ela. Isso, sim, pode gerar esse incômodo no couro cabeludo.

Mulher passando pente em cabelo com oleosidade

3. Procedimentos químicos

Não é raro que pessoas que façam procedimentos químicos nos cabelos, como progressivas e descolorações, relatem dor no couro cabeludo.

Mulher passando tintura no cabelo

A irritação provocada por produtos agressivos, seja para alisar ou colorir o cabelo, pode causar desde um simples processo inflamatório até queimaduras, em casos mais graves.

4. Infecções por fungos e bactérias

Doenças infecciosas relacionadas à tipos específicos de fungos e bactérias também podem causar dor no couro cabeludo. O quadro deve ser imediatamente tratado pelo risco de evoluir e causar calvície irreversível nos pacientes acometidos.

Mulher com cabelo longo loiro escuro

Não custa lembrar: quando a dor no couro cabeludo persiste, o ideal é procurar um médico para um diagnóstico preciso e escolha das medidas de tratamento adequadas. É quase certo que, com a conduta correta, o desconforto desapareça.

5. Prender os cabelos

Não se preocupe: não estamos dizendo que você não pode usar os cabelos presos. No entanto, amarrar os fios de uma maneira forte, além de quebrá-los, pode, sim, causar dor e também a queda (alopecia por tração).

Mulher amarrando o cabelo em rabo de cavalo

Além disso, prender os fios com muita força pode até causar dor de cabeça. Pegue leve na hora de amarrar as madeixas e nada disso acontecerá.

6. Dermatite

Por ser um tipo de inflamação na pele, a dermatite pode gerar muitos incômodos em diversas partes do corpo, inclusive no couro cabeludo, trazendo coceira, descamação, ardência e bastante vermelhidão. Como consequência desses sintomas, o couro cabeludo acaba ficando bastante dolorido e sensibilizado.

Mulher olhando para o couro cabeludo no espelho

As causas desse problema podem estar relacionadas a um sistema imunológico fragilizado e até ao estresse, por isso o ideal é buscar ajuda médica para entender se esse é o seu caso e qual a melhor solução. Nada de apostar em remédios caseiros sem eficácia comprovada.

7. Exposição solar

Mulheres que apresentam cabelos finos ou ralos podem desenvolver a dor quando se expõem ao sol por conta das queimaduras causadas pelas radiações ultravioletas, causando também ardência e queimação na área.

Mulher exposta ao sol com cabelo sem proteção

Para esses casos, a prevenção com o uso de filtros solares ou chapéus ajuda muito a evitar que o problema se instaure.

Se a queimadura já tiver acontecido, a Dra Roberta Padovan, médica pós-graduada em Dermatologia, dá dicas. “Lave os cabelos com shampoos suaves, banho com a temperatura mais amena, nunca quente, não use produtos com álcool nesse período, mas sim produtos com ação calmante”, aconselha.

Dor no couro cabeludo por Covid-19

De acordo com estudos que ainda estão em andamento, uma das consequências da Covid-19 pode ser a dor no couro cabeludo e, consequentemente, a queda de cabelo.

“A dor no couro cabeludo pode ser um problema causado pela doença, o que estamos estudando a medida em que a doença evolui, como por exemplo sinais da Covid longa. A queda de cabelo pode ser pelo eflúvio telógeno (aumento de queda de cabelo diário), que normalmente acontece após uma doença grave, e pode levar a dor no couro cabeludo. Nesse caso, conforme o eflúvio for resolvido a dor tende a se resolver também”, indica Dra Letícia.

É normal sentir o couro cabeludo dolorido?

Não. Se você sentir dor no couro cabeludo é porque algo está errado. Pode ser que você tenha usado o cabelo preso muito forte durante o dia e isso tenha causado a dor, ou que tenha tomado sol e queimado o couro cabeludo ou ainda que tenha desenvolvido algum tipo de dermatite.

Infográfico sobre possíveis causas de dor no couro cabeludo

Por isso, o ideal, é consultar um médico dermatologista para analisar a região e descobrir o que esta causando a dor no couro cabeludo para tratar o problema corretamente.

Como aliviar a dor no couro cabeludo?

O primeiro passo para aliviar a dor é entender como anda sua rotina diária de cuidados e checar se algum dos passos pode estar causando a dor no couro cabeludo:

  • Fazer a higiene adequada do cabelo e do couro usando produtos com propriedades calmantes, com proteção solar e que ajudem no fortalecimento de forma geral;
  • Reduzir ou, se possível, parar de usar fontes de calor, como secador, chapinha e babyliss, especialmente próximos à raiz, até sentir melhora na dor;
  • Não realizar nenhum procedimento químico e evitar se expor ao sol por muito tempo durante esse período;
  • Evitar prender o cabelo por muitas horas seguidas para reduzir a tensão na região.

Se ainda assim o problema não estiver solucionado, é hora de buscar ajuda especializada para entender quais tratamentos são os mais indicados para resolver o problema.

“Primeiro identifica-se a causa da dor, depois fazemos o tratamento dessa doença de base. Se o problema for de cunho emocional ou psicológico, é feita a orientação e encaminhamento a profissionais que possam conduzir melhor essa situação”, finaliza Dra Letícia.

Sugestão de produtos

Para nutrir e ativar a proteção natural do couro cabeludo, indicamos o shampoo e condicionador Clear Hidratação Intensa, que repõem os componentes proteicos e hidratam, garantindo cabelos e couro cabeludo fortes e saudáveis.

Outra dica é usar o Creme de Pentear TRESemmé Hidrata, com filtro UV, para proteger os fios dos raios de sol. Altamente hidratante, o produto tem pantenol e aloe vera na fórmula para cabelos protegidos, hidratados e macios.

Próximo