Sinais de que o estresse e a ansiedade podem estar afetando seu cabelo

É fato que nosso estado emocional gera impactos em muitos âmbitos da nossa vida - e com a saúde capilar não é diferente!

O estresse e a ansiedade causam impactos em muitos campos da nossa vida. A saúde mental, física, espiritual e até nossa relação com outras pessoas. Mas será que a ansiedade afeta o cabelo também? E o estresse, no geral? A resposta é sim! Conversamos com especialistas no assunto para entender quais sintomas podem acender um sinal de alerta.

De acordo com a dermatologista Patricia Ormiga (RJ), diversas patologias do couro cabeludo podem ser desencadeadas ou agravadas pelo estresse e pela ansiedade (que é um dos sintomas mais típicos do estresse). A principal delas é a queda de cabelo – mas outras questões também podem aparecer quando os nervos estão à flor da pele. Vamos conhecê-las:

Estresse, ansiedade e queda de cabelo

“Quando estamos estressados, nosso organismo dispara na corrente sanguínea o cortisol, também conhecido como “hormônio do estresse”. E os hormônios têm uma atração enorme pelo folículo capilar. Mas, no caso do cortisol, essa atração é ruim, pois, quando o sangue circula, esse hormônio passa pelo folículo e leva os fios à fase de queda”, explica Joana D’Arc Diniz, dermatologista e tricologista (RJ).

A expert também ressalta que essa queda pode acontecer até meses após o período turbulento, viu? Portanto, fique atenta.

Aumento da oleosidade

A atividade dos hormônios também interfere na produção de sebo do couro cabeludo. Com o estresse e a ansiedade, pode ocorrer uma desordem de produção muito grande, levando à oleosidade excessiva.

“E isso pode se intensificar em épocas como o inverno, quando existe uma tendência de lavar o cabelo com menor frequência por conta do tempo frio”, salienta Joana.

Caspa

O próprio aumento da oleosidade também é um fator que pode levar à caspa. Além disso, com situações recorrentes de estresse, o sistema imunológico tende a ficar debilitado – e, com as defesas naturais do corpo enfraquecidas, a chance do fungo Malassezia globosa se proliferar no couro cabeludo é maior.

Infográfico sobre como a ansiedade e o estresse afetam o cabelo

Estresse causa cabelos brancos?

Alguns estudos, como uma pesquisa recentemente feita pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e pelo cientista brasileiro Thiago Mattar Cunha, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP), apontam o estresse como uma das causas dos cabelos brancos. A aposta é que, quanto maior o estresse, mais os fios tendem a embranquecer.

Dicas para evitar a queda de cabelo e o aumento da oleosidade dos fios

Procurar ajuda profissional deve ser o primeiro passo para compreender os sintomas e solucioná-los. Abaixo, listamos outras dicas para ajudar a minimizar o quadro:

  •  Melhore sua alimentação. Carnes, ovos, leite e derivados são proteínas que ajudam os fios a crescerem mais fortes e bonitos. O baixo consumo deles pode deixar o cabelo sem brilho, sujeito à quebra e a queda.
  • Para diminuir a oleosidade dos fios, tente usar produtos específicos para combater esse problema.
  • Passe o condicionador e produtos hidratantes apenas no comprimento do cabelo. Aplicá-los na raiz pode deixar o couro cabeludo oleoso.
  • Enxague muito bem os fios. Os resíduos acumulados no couro cabeludo podem causar caspa.
  • Evite prender os cabelos ainda úmidos. Espere secar naturalmente ou use um secador. Mas não se esqueça de passar um protetor térmico antes para blindar os fios das altas temperaturas.
  • Se for preciso, tente evitar tinturas e alisamentos enquanto a caspa não some.

Para tratar a origem do estresse, também é preciso buscar ajuda especializada. “O tratamento da queda do cabelo precisa ser feito baseado no diagnóstico. Sendo estresse a causa, o paciente precisa buscar ajuda não só de um dermatologista, mas também de um psicólogo que possa ajudar nessa questão”, enfatiza Carla Vidal.

Quais outros problemas a ansiedade e o estresse podem causar?

É fato que a ansiedade afeta o cabelo, mas não apenas. Você sabe quais outros danos ela pode provocar? Só de começo, Patricia Ormiga cita: “Crises de pele seca, coceira, dores de cabeça e até espinhas”.

“Além disso, também pode haver dificuldade em dormir ou problemas para acordar mesmo que se tenha dormido uma quantidade adequada de horas, surgimento de transtornos obsessivos, entre tantas outras reações que variam de pessoa para pessoa”, completa a dermatologista Carla Vidal (SP).

Assista a live completa com a Dra. Joana D’Arc Diniz para saber mais detalhes sobre como o estresse e a ansiedade afetam o cabelo:

Sugestão de produtos
Não só a ansiedade afeta o cabelo, mas também escolher os produtos errados. Oleosidade excessiva, por exemplo, pode ser evitada lavando os cabelos corretamente e com bons produtos.

Para casos como esse, sugerimos o shampoo e condicionador Love Beauty and Planet Energizing Detox, que têm óleo de melaleuca na fórmula para purificar os fios e o couro cabeludo.

Já o shampoo e condicionador Dove Controle de Queda formam uma boa dupla para proporcionar nutrição e fortalecimento da raiz às pontas para combater a queda em até 98%, com o uso diário.

O Shampoo Clear Anticaspa Detox Diário, por sua vez, elimina as toxinas e resíduos do couro cabeludo, removendo a caspa e promovendo uma sensação refrescante. Os cabelos ficam mais fortes, saudáveis e energizados.

Próximo