Como proteger o couro cabeludo da química e evitar queimaduras

Cuidados no processo de descoloração são essenciais para não acabar com o couro cabeludo queimado.

O couro cabeludo queimado pode ser uma consequência do processo de descoloração dos fios que, quando não é feito com os cuidados necessários, pode causar danos graves, como ressecamento e quebra – além das próprias queimaduras. Isso porque os descolorantes são bastante agressivos e abrem as cutículas para penetrarem, de fato, no córtex. Portanto, se você notou feridas no couro cabeludo após descolorir o cabelo, esta matéria é pra você! Tire todas as suas dúvidas a seguir e não deixe de buscar ajuda médica.

Considerado bastante agressivos por profissionais da saúde, o processo de descoloração pode deixar facilmente o couro cabeludo queimado se não forem tomados alguns cuidados. “A descoloração é um processo químico bem agressivo porque é preciso abrir a cutícula para penetrar no córtex, onde ficam os pigmentos naturais do cabelo. Mas quando o profissional faz a mistura do peróxido de hidrogênio junto com a amônia, chega a um PH extremamente básico, ou seja, cáustico e se encostar no couro cabeludo vai queimar”, explica Marcela Buchaim, farmacêutica e bioquímica.

Apesar de descolorir os cabelos deixar os fios completamente sem saúde, o procedimento é necessário em alguns procedimentos de tintura para que os cabelos fiquem na cor desejada. Por isso, o cabeleireiro precisa saber muito bem fazer a aplicação do produto para evitar o couro cabeludo queimado. “É necessário manter distância do couro cabeludo ou fazer uma proteção lipídica com óleos vegetais nos fios”. explica Marcela.

Couro cabeludo queimado por descolorante

Ainda que seja agressivo, se os fios forem descoloridos da forma certa, tomando todos os cuidados necessários, o procedimento não vai prejudicar muito os cabelos. Por isso, procure passar por esse processo com um intervalo maior de tempo, assim o risco de ficar com o couro cabeludo queimado é menor. “Tem que dar um intervalo de no mínimo três meses e, se possível, de seis em seis meses porque então não vai agredir tanto a fibra”, indica a profissional.

Mulher com cabelos platinados curtos
Descolorante pode deixar o couro cabeludo queimado.

Além disso, antes de passar por qualquer intervenção química nos cabelos, é necessário fazer um teste para saber se os seus fios podem ser submetidos àquela técnica. “Primeiro tem que fazer um teste de mechas para ver se o cabelo vai aguentar. Nós fazemos esses testes através do tricoscópio para avaliar como está a fibra. A descoloração nunca vai combinar com uma progressiva porque ela também age nas pontes de sulfeto. Duas ações no mesmo local, enfraquece a estrutura capilar”, alerta a farmacêutica.

E qualquer problema que você tenha, seja com couro cabeludo queimado ou outro tipo de alergia, procure um profissional especializado para te ajudar. Não tente nada sozinha.

Sugestão de produtos

Para que os cabelos fiquem sempre bem cuidados, principalmente aqueles que passam por procedimentos químicos, é necessário usar produtos especializados para ter fios com saúde. Por isso, na hora de lavar o cabelo, sugerimos a dupla Shampoo TRESemmé TRESplex Regeneração e Condicionador TRESemmé TRESplex Regeneração, que ajuda a restaurar o cabelo após danos causados pelo calor do secador, da chapinha e até mesmo pelos processos químicos mais agressivos como a tintura e descoloração.

Para complementar, uma vez por semana ou quando achar que há necessidade, use a Máscara de Tratamento Pré-shampoo TRESemmé TRESplex Regeneração.

Se quiser um couro cabeludo mais saudável, a nossa dica é investir na dupla shampoo e condicionador Clear Hidratação Intensa.

Inspire-se

Inscreva-se na nossa newsletter e receba dicas exclusivas para cabelos incríveis