Corte químico: como recuperar os fios

All Things Hair | 05 julho 2016

O cabelo ficou emborrachado depois do alisamento? Descubra por que isso aconteceu e saiba como evitar o problema.

A história já é bem conhecida: certo dia você decide descolorir os fios. Mas, enquanto os cabelos clareiam, percebe que aos poucos os fios vão mudando de textura, ficam elásticos até que finalmente começam a quebrar. Desesperador, não? Mas, o que será que causa essa quebra repentina dos fios? E por que a descoloração faz tão mal ao cabelo? Será que dá para evitar o corte químico?

E quais cuidados tomar depois que os fios já estão danificados por causa da química? As respostas para todas essas perguntas você encontra logo mais. Descubra como evitar e recuperar os fios do temido corte químico com as nossas dicas.

Afinal, o que causa o corte químico?

O corte químico é uma desestruturação na fibra do cabelo causada por incompatibilidade química de tratamentos, alisamentos excessivos, descoloração em fios já fragilizados e até causada por excesso de produto. Essa incompatibilidade faz com que os fios fiquem muito fragilizados a ponto de se partirem ou até caírem.

O problema também pode ser agravado pelo tempo de permanência dos produtos nos fios. E, fique sabendo: nem sempre o corte químico é visível na hora da aplicação da química nos fios. Ou seja, pode ser que o cabelo se quebre alguns dias depois de você fazer um novo alisamento. Percebe o perigo?

É fácil perceber quando o corte químico acontece: os fios ficam emborrachados, opacos e ásperos. Os cabelos ainda podem ficar com pontas duplas, quebradiços e, nos casos mais graves, o corte químico pode até causar queda capilar.

Como evitar o corte químico

O primeiro passo é conhecer bem o tipo de química que já existe nos seus fios além da química que será aplicada. O cabeleireiro também deverá fazer uma avaliação nos fios para constatar se os fios resistirão ao novo clareamento ou alisamento.

Para evitar o corte químico, uma dica essencial é fazer o teste de mecha nos fios. O teste consiste na aplicação do produto em uma mecha dos fios cerca de 48 horas antes da aplicação em todo o cabelo. Dessa forma, é possível saber se os fios irão aguentar uma nova química ou não.

Outra dica básica para evitar o corte químico é dar espaçamento de meses entre uma química e outra. Nesse meio tempo, invista em máscaras hidratantes, nutritivas e reconstrutoras para recuperar os cabelos.

E, claro, a melhor dica para evitar um corte químico é escolher um profissional de confiança, que conheça a química que você já possui nos cabelos. Se você não tem experiência, não faça descolorações ou alisamentos em casa.

Corte químico: como salvar o cabelo?

Os seus fios sofreram corte químico? Bem, eles não voltarão a ser o que eram antes. Mas é possível recuperar um pouco a aparência, dependendo do quanto eles foram afetados. Cortar os cabelos é o primeiro passo para diminuir os danos visíveis. Em seguida, é necessário fazer tratamentos reconstrutores a cada quinze dias, até que os fios percam a aparência emborrachada. Isso porque máscaras com proteína na fórmula ajudam a devolver a massa capilar perdida.

Sugestão de produtos:

Experimente TRESemmé Shampoo Liso e Sedoso, com fórmula hidratante, ajuda a tratar os cabelos, deixando-os mais macios. Outra opção é o Seda Condicionador Ceramidas ajuda a proteger o cabelo da quebra e do frizz. Para reforçar a hidratação, use o Dove Creme de Tratamento Advanced Hair Series Pure Care Dry Oil, ideal para cabelos quimicamente tratados, que necessitam de reposição de nutrientes perdidos.

Insira um @ no email informado
Você agora está inscrito na newsletter de All Things Hair.